Brazil Cinefest anuncia formato híbrido para edição de 2022



Com previsão para o segundo semestre de 2022, quando celebra seus 10 anos de existência, o festival apresenta ao público, um novo formato híbrido e multimídia idealizado pelo cineasta João Rocha. Entre as novidades, está a estatueta que será oferecida, agora oficialmente batizada como troféu "Brasileirinho" - um nome universal, reproduzido da mesma forma e sonoridade em qualquer lugar do mundo.

Por enquanto, o público pode se inscrever na plataforma filmfreeway em todas as categorias, inclusive as novas: Melhor Filme de Celular e Melhor Videoclipe Musical categoria com a qual João espera trazer trabalhos com novas linguagens, tendências, além de um público engajado e muito mais diversificado. Para conhecer mais o festival e fazer inscrição clique aqui.

"Vejo cinema de alta qualidade técnica nos videoclipes atuais. Vejo roteiro, arte, direção, efeitos; tudo que existe na sétima arte, mas em um formato voltado para o mundo musical e digital. Acho importante começar a reconhecer esses talentos ainda pouco divulgados. Não sei o nome de quase nenhum diretor destes trabalhos que fazem girar a catraca das redes e nas plataformas digitais, então pergunto: por que não começar a reconhecer os talentos por trás das grandes estrelas musicais? Estamos nos tornando cada vez mais visuais e dinâmicos, isso é um fato", reflete João.

Além de estar na linha de frente do festival, atualmente João Rocha também faz parte da produção executiva do longa-metragem "Memórias Ocultas", de Larissa Vereza e Emiliano Ruschel, que ainda está em filmagem e tem previsão de estreia para o segundo semestre do próximo ano. O filme se passa em três países: EUA, França e Brasil e conta com produção de L'Atelier Films e Ruschel Studios, em co-produção com A2 Filmes e Focus Filmes. O primeiro e principal questionamento do filme é: é possível acessar o futuro para modificar o presente?, que traz em sua narrativa temas como espaço e tempo e o fenômeno da EQM por meio de um grupo de cientistas que tentam decodificar a teoria por intermédio de experiências.

Acervo online e streaming

Uma cinemateca online com requintada seleção de filmes de edições anteriores do festival está sendo atualizada com trabalhos vencedores de várias categorias e outros que nem chegaram a ser exibidos ao público nas sessões presenciais. Os filmes estão disponíveis gratuitamente para quem acessar o site aqui.

"Existem limites de tempo e de espaço nas exibições convencionais, e precisamos sempre escolher aqueles que representam melhor o momento atual, que abordam assuntos e temas necessários, que vão dialogar com o público naquele momento e que estão dentro de critérios técnicos, e narrativas competitivas, mas existem obras muito expressivas que acabam ficando de fora, e que agora, terão uma janela de exibição permanente, onde o público vai poder assistir sem pagar nada... Acredito que para o realizador, o artista, o retorno do público e a ampla visibilidade são fundamentais".

Leia também:

Postar um comentário

0 Comentários