'O Futurista': o melhor do jornalismo da década de 2030



Lançamento ficcional divulga reportagens investigativas de um futuro criado pelo escritor brasiliense André Cunha. Sacrifícios humanos, desastres ambientais e guerras civis fazem parte de uma nova e desconcertante realidade

E se fosse possível ler grandes reportagens jornalísticas internacionais quase uma década antes de serem lançadas? Esta é a proposta do lançamento ficcional do escritor André Cunha, 'O Futurista - Reportagens Que Vão Mudar o Mundo'.

Diferente da realidade atual, sacrifícios humanos, desastres ambientais e guerras civis são questões recorrentes em um contexto repleto de calamidades. Nações importantes, que atualmente não existem, são os grandes centros do mundo, como o Império Russo, o Alasca Canadense, a Tundra Siberiana, o Califado, os Estados Papais e o Quarto Reich Tibetano.

As reportagens, escritas pelo jornalista e personagem Patrick Landall, publicadas no jornal O Futurista e agora compiladas na obra, narram grandes eventos ocorridos entre os anos 2030 e 2038 e revelam a intimidade de personagens influentes, além dos bastidores de fatos marcantes que transformaram a história da humanidade. No enredo, o protagonista e outros sete profissionais da imprensa internacional foram assassinados pelo Paxá do Quirguistão durante a apuração de uma pauta.

“Metade dos norte­-americanos acredita que vacinas aplicadas pelo governo transformam pessoas em zumbis. Oitenta por cento dos alemães consideram o Fuhrer do Tibete a reencarnação de Adolf Hitler. Sessenta por cento dos russos entendem que as ondas gigantes que assolaram as ilhas Kuril foram causadas pela explosão de um submarino nuclear. Noventa por cento dos peruanos associam sacrifícios humanos a mudanças climáticas”, O Futurista - Reportagens Que Vão Mudar o Mundo, pág. 09.

O lançamento publicado pela Editora Trevo convida o leitor a conhecer um futuro sinistro e dominado por novas e chocantes expressões de religiosidade, numa espécie de “Black Mirror das religiões”, pressionado pelo agravamento do aquecimento global e da crise climática.

Sobre o autor

Foto - Divulgação

Publicou o romance Brasília, Gravidade Zero pela editora Selo Jovem e os e-books Macaco Velho e Marcela - Um Thriller Erótico no Primeiro Escalão da República na plataforma KDP. Mestre em História Cultural, escreve no Jornal de Brasília, no portal Alô Brasília, já foi colunista de cinema da BandNews FM Brasília e colaborou em veículos como a revista meiaum, o site Brasil247, o site da Rádio Eixo.

Sinopse

Entre 2030 e 2038, Patrick Landall escreveu uma série de reportagens internacionais para O Futurista. Assassinado pelo Paxá do Quirguistão e homenageado com o Prêmio Jamal Khashoggi, o autor dos textos compilados neste volume acompanhou de perto grandes eventos que eclodiram na primeira metade da década, como o surgimento da Arábia Islâmica, do Quarto Reich Tibetano e a epidemia de sacrifícios humanos. Conheça os bastidores dessas transformações, viaje na velocidade supersônica de três mil e quinhentos quilômetros por hora na companhia de uma das mulheres mais influentes do planeta e entenda as causas e as consequências de fatos que mudaram para sempre a história da humanidade. O Futurista - Reportagens que Vão Mudar o Mundo é jornalismo de primeira, escrito à queima roupa, com honestidade intelectual e objetividade. Em tempos de fake-news e teorias conspiratórias, indispensável.

Ficha técnica
O Futurista - Reportagens Que Vão Mudar o Mundo
Autor - André Cunha
Editora - Editora Trevo
Páginas - 223
Preço - R$ 43,90
Para mais informações e comprar clique aqui

Postar um comentário

0 Comentários