'Bardo sem Filtro': Eliete Cigaarini escancara o humor de obras de Shakespeare


O ator Fernando Vieira é Dom Armado em 'Trabalhos de Amor Perdidos. Foto - Renan Villas de Nóvoa 

A inspiração vem de quatro peças do dramaturgo inglês: 'A Megera Domada', 'Trabalhos de Amor Perdidos', 'Muito Barulho por Nada' e 'Está Bem o que Bem Acaba'.  Sessões online acontecem em março

Valorizar a comédia escondida por trás das cenas contidas em quatro peças de William Shakespeare foi o desafio imposto a si mesma pela diretora Eliete Cigaarini ao montar 'Bardo sem Filtro'. O espetáculo de teatro audiovisual, como define, montado pela encenadora com sua ShakeCena Cia. de Pesquisa Teatral terá apresentações online, com os atores ao vivo em suas casas, nos dias 06 e 07, 13 e 14, 20 e 21 e 27 e 28 de março, sábados e domingos.

Com a proposta de aproximar o público desses textos de William Shakespeare - 'Trabalhos de Amor Perdido', 'A Megera Domada', 'Bem Está o que Bem Acaba' e 'Muito Barulho Por Nada' -, a diretora, que já encenara com o grupo as peças no teatro, escolheu as cenas que melhor se adequariam ao ambiente digital.

“Como as peças de Shakespeare tem uma trama bem elaborada por trás, com personagens bem construídos, e algum momento trágico e dramático, eu trouxe para o 'Bardo Sem Filtro' as passagens de mais humor. Mesmo a cena dramática do diálogo entre Beatriz e Benedito, de 'Muito Barulho por Nada', também tem uma pegada cômica”, comenta Eliete.

A adaptação suprimiu a segunda pessoa dos textos e manteve 90% do material do dramaturgo inglês, iluminando os trechos de tom cômico. “Os atores compraram a ideia de representar cenas isoladas já que tiveram experiências no palco com as quatro peças e, portanto, dominam todas as tramas. E, para que o público compreenda a história, em alguns momentos, decidimos por uma linguagem bastante contemporânea nos diálogos”, revela Eliete, ressaltando a veia pop contida no DNA de sua companhia.

Como os atores interpretam de suas casas, a diretora optou por lançar mão do chroma key, recurso da plataforma de streaming que permite a fusão de imagens. Para tirar maior proveito e investir na qualidade técnica, o grupo fez pesquisa na plataforma digital.

“Trabalhamos a cena do ponto de vista de cada ator. Para que cada um contracene, de forma imaginária, com o outro, e que o público tenha a nítida impressão de que ambos estão no mesmo espaço”, explica Eliete Cigaarini.

Na direção dos atores, a encenadora provocou-os a buscarem a verdade e a organicidade, a se envolverem com a trama e com a gênese de suas personagens, e assim se divertirem também. “Nosso objetivo é explodir a comédia escondida nas tramas. Procuramos trazer à tona a principal intenção de Shakespeare: que suas peças fossem populares e com isso atingissem públicos de todas as classes sociais de seu tempo”, finaliza Eliete.

Carol Martinni vive Beatriz na peça 'Muito Barulho por Nada'. Foto - Renan Villas de Nóvoa

Sinopse

Três cenas de 'Trabalhos de Amor Perdidos' abrem 'Bardo sem Filtro'. O Rei de Navarra, Ferdinando, decreta um édito à toda população: os homens, para nutrirem seus conhecimentos em todos os âmbitos, serão isolados por três anos com abstinência de sono, comida e do contato com mulheres. No caso de perjúrio o homem poderia perder a língua. Dom Adriano de Armado está apaixonado por Jaqueneta e jurou que faria os três anos de abstinência. Depois de um breve encontro com Jaqueneta para marcar uma visita às escondidas, desabafa sua paixão e seu receio de ser descoberto para seu soldado Cisco.

A segunda peça é 'A Megera Domada'. A guerra dos sexos de Petrúquio e Catarina. Catarina e Bianca brigam pela preferência e afeto do pai, Batista. Catarina conhece seu pretendente, Petrúquio. O servo de Petrúquio, Grúmio, tenta controlar a ira de Catarina que está há dias sem comer e dormir por ordem de seu marido Petrúchio.

Renan Villas é Benedito em 'Muito Barulho por Nada'. Foto - Renan Villas de Nóvoa 

Na terceira esquete, a cena é inspirada na peça 'Bem Está O Que Bem Acaba'. Helena, a protagonista da trama, não é nobre porém é filha de um médico muito reconhecido na corte francesa e herdou todos os conhecimentos de medicina do pai. Para agarrar seu apaixonado, Bertran, faz um acordo com o Rei oferecendo a cura para sua enfermidade em troca de ela própria escolher seu marido. A cena escolhida é de Helena com o melhor amigo de Bertran, Parolles. Helena e Parolles debatem sobre uma questão até hoje objeto de polêmicas: a virgindade.

A última peça selecionada é de 'Muito Barulho por Nada'. Uma comédia que também envolve guerra dos sexos, porém discute-se profundamente sobre o julgamento quanto à conduta social feminina. Beatriz e Benedito encontram-se na Igreja após a prima de Beatriz, Hero, ter sido humilhada e difamada no dia do casamento.

Ficha técnica
Bardo sem Filtro
'Audiovisual ao vivo inspirado nas obras de William Shakespeare - 'A Megera Domada', Trabalhos de Amor Perdidos, 'Muito Barulho Por Nada' e 'Bem Está Que Bem Acaba'
Direção artística - Eliete Cigaarini
Tradução e adaptação - Eliete Cigaarini
Programação Visual e Teasers - Cia ShakeCena
Assessoria de Imprensa - M. Fernanda Teixeira e Macida Joachim | Arteplural

Elenco | Personagem | Peça
Fernando Vieira - Dom Armado (Trabalhos de Amor Perdidos), Batista (A Megera Domada) e Parolle (Bem Está O Que Bem Acaba)
Maira Natássia - Bianca (A Megera Domada) e Jaqueneta (Trabalhos de Amor Perdidos)
Carol Martinni - Catarina (A Megera Domada) e Beatriz (Muito Barulho por Nada)
Bryan Parasky - Costardo (Trabalhos de Amor Perdidos)
Renan Villas - Petruquio (A Megera Domada) e Benedito (Muito Barulho por Nada)
Caio Magaldi - Grúmio (A Megera Domada) e Cisco (Trabalhos de Amor Perdidos)
Bárbara Pochetto - Stand-in
Ivan Bonari e Thiago Heidje - Narradores

Serviço
Bardo sem Filtro
Temporada Online - dias 06 e 07, 13 e 14, 20 e 21e 27 e 28 de março - sábados e domingos
Horário - 20h
Ingressos - a partir de R$ 12,50
Transmissão online pela plataforma Sympla aqui

Postar um comentário

0 Comentários