'O Eco do Voo da Mariposa': série de poemas visuais chega ao YouTube

Foto - Divulgação

Idealizada pela estudante 
da Unicamp Mariana Maia a série, denominada 'O Eco do Voo da Mariposa', é uma junção da literatura, música e artes visuais

Estudante da graduação de Voz na Música Popular, na Unicamp, Mariana Maia, lançou no YouTube, no final de 2020, uma série de poemas visuais que buscam inspiração para uma performance digital.

"O projeto se chama O Eco do Voo da Mariposa e tem como ideia a busca pela essência do significado, onde as partituras se tornam inspiração para uma performance digital de artes integradas. Os poemas visuais e música mostram a iniciação da mulher ao seu próprio ser, o encontrar-se em si mesma, o brotar de si em forma de som. finalmente enxergando a si mesma e se contemplando", explica Mariana.

O último vídeo da série irá ao ar nesta sexta-feira, dia 15 de janeiro, no canal da Mariana no YouTube (clique aqui). A poesia visual consiste numa junção entre a literatura (o texto do poema) com as artes visuais (a imagem criada por meio das palavras), além da música. De modo simplificado podemos dizer que o poema visual é uma poesia que está amparada na imagem.

Um dos pilares do projeto consiste em tratar uma apresentação que, apesar de possuir recursos complexos, pode comunicar de maneira clara o público em geral. "Nesta série de vídeos, o espaço tênue entre cada arte é amarrado pelo sentido de cada peça e cada peça encontra-se na tácita teia do todo, da voz muda a verdadeira mudança: de se reconhecer como uma mulher que voa", declara Mariana.

A proposta é trazer a experiência de uma performance artisticamente integrada junto ao contato com artes de caráter experimental, utilizando diversas linguagens artísticas.

Sobre Mariana Maia

Foto - Divulgação

Escritora, cantora e compositora, é uma carioca que cresceu em São Paulo sempre escrevendo, compondo e cantando. Atualmente mora em Campinas onde cursa a graduação em Música Popular na Unicamp, com ênfase em Voz. Integrou o Ensemble de Música Experimental (EMEXP) na Escola de Música do Estado de São Paulo. Participou da 16ª e 17ª edição do projeto Dissonates.

Cantou no concerto de Game Pieces em Campinas, fazendo parte do Coletivo Improvisado. Interpretou seus arranjos solo para músicas do Guinga no Festival de Música Contemporânea Brasileira. É criadora do canal O Canto de Mariana difundindo suas criações.

Postar um comentário

0 Comentários