Fundação das Artes lança a 2ª Edição da Revista Realizações com panorama do biênio 2019-2020

Escola de Música FASCS. Foto - Divulgação

Revista enaltece a reinvenção e o fortalecimento da Fundação das Artes nos últimos anos

Prezando pela transparência e marcando o encerramento de um ciclo de quatro anos, a Fundação das Artes lança a edição nº 2 da Revista Realizações compartilhando com a municipalidade, organizações parceiras e com a população, as conquistas e iniciativas fundamentais que elevaram a instituição a um patamar de destaque no reconhecimento como entidade cultural e educacional de excelência.

Com a primeira edição lançada em 2018, a publicação traça um panorama das realizações em cada biênio de gestão. Um registro completo que sedimenta ações eficazes da administração pública, fomentando a arte e criando um ambiente propício para o desenvolvimento de políticas públicas do setor cultural.

A edição nº 2 da Revista Realizações torna público como a Fundação das Artes estendeu horizontes e teve uma expansão inédita, abarcando novas atividades e novos públicos, sem deixar de lado atividades tradicionais e o alto padrão de qualidade no ensino das artes que são sua marca registrada.

Com 52 anos, a Instituição se reinventou diante do olhar inovador e da atitude arrojada da atual gestão, iniciada em 2017. “Unindo a experiência artística, pedagógica e administrativa para oferecer novas possibilidades aos alunos e à comunidade, a Fundação das Artes realizou iniciativas que a revigoraram, enalteceram seu valor histórico, preservando-a como patrimônio símbolo da cidade, e abriram novas perspectivas de atuação, fortalecendo nossa cultura”, informa a Diretora Geral Ana Paula Demambro.

É o caso do projeto de ampliação das instalações físicas, a inauguração da Fundação das Artes - Unidade Santa Paula e Revitalização do edifício sede, o tratamento acústico de alta performance do Teatro Timochenco Wehbi e de vinte e três salas de aula, além da compra de novos equipamentos.

Diante da forte retração provocada no setor cultural pela pandemia de Covid-19, em um cenário de adiamento ou encerramento de projetos culturais e redução de oportunidades para profissionais da área, a Fundação das Artes se tornou uma espécie de oásis ao investir fortemente em infraestrutura. Ampliou atividades, quadro de funcionários e alunos, chegando a registrar um recorde no número de inscrições.

Escola de Dança FASCS. Foto - Divulgação

“Acreditamos que um maior número de alunos formados em cursos de qualidade vai irradiar ainda mais a prática artística na região, inclusive gerando oportunidades locais de emprego e renda. Assim, buscamos deixar como legado uma contribuição expressiva para o desenvolvimento da cultura no município”, comenta João Manoel da Costa Neto, Secretário de Cultura.

Com as aulas remotas e uma programação virtual criativa, manteve a comunidade escolar conectada e atraiu milhares de pessoas que buscavam novas formas de atuar artisticamente. Alguns programas tiveram suas continuidades garantidas graças às articulações da gestão junto ao Ministério da Educação, em Brasília, fortalecendo convênios valiosos para a população. 

É o caso do Pronatec, que passou a oferecer novos cursos gratuitos, e o Mediotec, que ao oferecer vagas a alunos da rede pública, se aproximou da juventude local, democratizando o acesso ao ensino das artes e à formação artística, tendo a cultura como ferramenta para o exercício da cidadania.

Em 2019 e 2020, a Fundação também produziu eventos inéditos na cidade, como os Festivais de Inverno e Verão, que diante do sucesso alcançado foram incorporados ao calendário municipal de eventos.

Os Festivais são frutos do pacto de colaboração entre Secretaria de Cultura e Fundação, e parcerias com o setor privado. Esta sinergia de esforços fomenta um diálogo produtivo com a cidade e com o circuito de arte local e nacional, incentivando a atuação profissional dos grupos constituídos dentro da instituição. A população do município desfrutou de experiências culturais relevantes produzidas por artistas profissionais e desenvolvidas no decurso das ações formativas.

Jovens da Fundação das Artes. Foto - Divulgação

Nesta edição da Revista Realizações, o público leitor terá a oportunidade de adentrar o universo desta que é uma das mais relevantes instituições de artes do Brasil, com projeção nacional e internacional, que prima pela seriedade e competência no trato com o bem público. Uma publicação que demonstra ações que fogem aos olhos do público ou mesmo dos alunos e professores, mas que foram fundamentais para viabilizar e aprimorar o funcionamento da instituição, atendendo demandas de longa data.

“A Revista Realizações propõe uma viagem por essa trajetória de quatro anos, em que cuidamos do patrimônio material da cidade e também fomentamos seu patrimônio imaterial. Encerramos o ciclo com a alegria de fortalecer uma instituição cultural neste momento, buscando também fortalecer e inspirar o setor como um todo” - finaliza Ana Paula Demambro.

A edição da revista pode ser acessada gratuitamente por meio do site da instituição aqui.

Postar um comentário

0 Comentários