'Amor de Quarentena': experiência inédita via Whatsapp


Microficção reúne Reynaldo Gianecchini, Mariana Ximenes, Débora Nascimento e Jonathan Azevedo. Projeto inovador realizado em mais de seis países estreia no Brasil em 14 de setembro, sob direção de Daniel Gaggini, e cria experiência de intimidade entre ator e espectador. Parte da renda será destinada a fundo de assistência a artistas e técnicos

Nem todos vivenciaram a quarentena da mesma maneira, mas o certo é que ela nos trouxe mudanças repentinas, rotinas desconhecidas e novos hábitos. Afastados da correria do dia-a-dia, tivemos mais tempo para refletir e relembrar histórias, encontros e pessoas.

Na esfera das relações, amores se romperam pela falta de espaço na convivência diária ou pelo distanciamento social. E se, neste contexto, alguém importante do seu passado te procurasse? O que aconteceria se um ex-amor reaparecesse na sua vida? Foi este o mote que o autor e cineasta argentino Santiago Loza utilizou para escrever 'Amor de Quarentena', uma microficção que estreia no dia 14 de setembro via Whatsapp, com direção de Daniel Gaggini.

Mariana Ximenes. Foto - Henrique Gendre

Ao comprar o ingresso, o público, de qualquer parte do país, escolhe um dos artistas do elenco - Reynaldo Gianecchini, Mariana Ximenes, Débora Nascimento ou Jonathan Azevedo - para guiá-lo ao longo da experiência de 13 dias. São mais de 60 mensagens de voz e de texto, além de áudios, vídeos, canções e fotos, que reconstruirão esse vínculo amoroso imaginário.

'Amor de Quarentena' é uma experiência que brinca com os limites difusos da ficção, com as formas de relato propostas pelos novos meios de comunicação. E, nesse jogo de papéis, quem recebe as mensagens pode seguir as pistas de uma relação passada para reconstruí-la.

“Gosto da ideia do amor que volta em um momento em que há tantas más notícias circulando e o futuro se torna tão frágil. Nos faz lembrar de que somos finitos, que não existe eternidade e que sentimos a necessidade de nos aferrar ao amor. Assim, a cada dia, uma nova mensagem nos espera, nos distrai, nos renova a ilusão”, observa o autor Santiago Loza.

Débora Nascimento. Foto - Divulgação

A obra já estreou na Argentina, Espanha, Uruguai, Chile, Equador e Paraguai e, em breve, chegará à Alemanha, Austrália, México, Peru, Colômbia, Holanda, França e Portugal. As produções internacionais contam com nomes como Cecila Roth (Tudo Sobre Minha Mãe), Leonardo Sbaraglia (Relatos Selvagens), Dolores Fonzi (Plata Quemada) e Jaime Lorente (Casa de Papel), entre outros.

No Brasil, sob a direção de Daniel Gaggini, os atores foram além da concepção de seus personagens, produziram também as fotos e vídeos e escolheram as canções que são envidas ao público.

“A ideia foi criar um vínculo do passado a partir das experiências pessoais dos atores, usando suas próprias casas como locações e os diversos sons e ruídos que o cotidiano produz. Isto provoca uma sensação de intimidade, uma experiência única”, diz Gaggini, que, juntamente com Luciana Rossi e Juliana Brandão, trouxe o projeto para o Brasil.

Um aspecto importante do projeto é que, em todos os lugares onde estreou, parte da arrecadação com os ingressos é destinada a uma entidade que auxilia artistas e técnicos das artes cênicas, atualmente sem trabalho por conta da pandemia. No Brasil, o fundo escolhido foi o Marlene Colé, gerido pela APTI - Associação de Produtores Teatrais Independentes, com sede em Sampa.

Como funciona

Ao comprar o ingresso pelo site aqui, o espectador deve escolher com qual ator ou atriz deseja vivenciar a experiência e informar seus dados como: nome, e-mail e telefone. O site é 100% seguro e não expõe os dados coletados. É possível também comprar ingressos para outras pessoas.

Jonathan Azevedo. Foto - Divulgação

O espectador recebe uma mensagem via WhatsApp com informações básicas sobre a experiência informando, por exemplo, que eventuais respostas às mensagens não serão respondidas, que utilize fones de ouvido, que salve o contato com o nome de uma pessoa especial, que não compartilhe as mensagens e que relaxe de suas atividades cotidianas para desfrutar melhor da experiência. Durante 13 dias seguidos e em diferentes horários, as mensagens desse amor do passado, interpretado pelo artista escolhido, chegarão por meio do aplicativo.

Sinopse
Um antigo amor comunica-se em tempos de isolamento. Escutamos sua voz e a reconhecemos e, de alguma maneira estranha, ela nos faz companhia. Todos os dias, chegam novas mensagens. Também algumas imagens ou canções.

Reynaldo Gianecchini. Foto - Jeff Segenreich

O amor como um rastro a seguir. Uma presença, uma espera. O espectador/ouvinte/amado pode escolher a voz que o guiará no trajeto. As atrizes e atores que participam da obra contribuem com aspectos de sua cotidianidade, são mais que intérpretes, são membros ativos na construção do relato amoroso.

Ficha técnica
Amor de Quarentena
Autor - Santiago Loza
Tradução - Luciana Rossi
Direção - Daniel Gaggini
Elenco: Reynaldo Gianecchini, Mariana Ximenes, Débora Nascimento e Jonathan Azevedo
Produção de elenco - Juliana Brandão
Ideia Original e Produção Internacional - Ignacio Fumero
Edição de Som e Música Original - Adriano Nascimento
Programação Visual e Teaser - Fernando Sanz
Assessoria de Imprensa - Eliane Verbena
Assistente de produção - Victor Hugo Góes
Realização - MUK
Produtores associados - Daniel Gaggini, Débora Nascimento, Ignacio Fumero, Jonathan Azevedo, Juliana Brandão, Luciana Rossi, Mariana Ximenes, Reynaldo Gianecchini e Santiago Loza

Serviço
Microficção Amor de Quarentena
Temporada - de 14 de setembro a 05 de novembro
Local - aplicativo WhatsApp
Duração - 13 dias (a partir do envio da primeira mensagem)
Ingressos - R$ 40,00 para comprar clique aqui
Classificação - 14 anos
Mais informações - site (clique aqui), Instagram (aqui) e Facebook (aqui)

Postar um comentário

0 Comentários