Investigação da liberdade: a livre iniciativa dos seres conscientes


Publicada pela Editora Edipro e escrita por Henri Bergson, em 1889, o livro "Ensaio sobre os dados imediatos da consciência" vincula a psicologia à metafísica em uma abordagem ousada e original

Escrita como tese de doutorado do filósofo e diplomata francês, Henri Bergson, para a Universidade de Paris em 1889, 'Ensaio sobre os dados imediatos da consciência' é uma obra que vincula a psicologia à metafísica em uma abordagem poderosa e original.

Relançado pela Editora Edipro, o livro apresenta um conceito inovador e ousado, no qual Bergson propõe um aprofundamento da metafísica estabelecida por Kant ao priorizar a experiência da temporalidade no lugar da ideia de tempo como forma da consciência interna.

“Mas a consciência, acostumada a pensar no espaço e a relatar a si mesma o que pensa, designará o sentimento com uma única palavra e localizará o esforço no ponto específico em que surge um resultado útil; ela perceberá um esforço sempre semelhante a si mesmo, que aumenta no lugar por ela indicado, e um sentimento que, ao não mudar de nome, cresce sem mudar de natureza. É de esperar que encontremos essa ilusão da consciência nos estados intermediários entre os esforços superficiais e os sentimentos profundos”, Ensaio sobre os dados imediatos da consciência pág. 30.

Ensaio sobre os dados imediatos da consciência, uma obra que faz questionar sobre o que de fato é o ato livre para os seres conscientes, é um marco do pensamento filosófico do século 20 que ecoa no meio intelectual até os dias atuais. A obra estuda também a consciência como duração e define o objetivo essencial da tese de Henri Bergson, no qual o filósofo enfatiza duas noções indispensáveis à nova posição do problema enfrentado: dados imediatos e a consciência.

Além das reflexões trabalhadas pelo autor no decorrer do livro, a edição conta com nova tradução e notas explicativas de duas das maiores estudiosas de Bergson no país: Débora Cristina Morato Pinto e Maria Adriana Camnargo Cappello.

Sobre o autor

Foto - Divulgação

Henri Bergson (1850-1941) foi filósofo e diplomata. Nascido na França, tem uma obra vasta que engloba temas diversos, tendo estudado em áreas que vão do cinema e da literatura à neuropsicologia e à bioética. Formado em Letras, foi professor, membro da Academia Francesa, e recebeu o Nobel de Literatura em 1927. Como filósofo, teceu críticas ao determinismo e à objetificação do homem em sua obra. Foi casado com Louise Neuberger, prima do também escritor francês Marcel Proust. Como diplomata, tomou parte das discussões que levariam os Estados Unidos a intervir na Primeira Guerra Mundial.

Tradução e notas explicativas
Maria Adriana Camargo Cappello é doutora em Filosofia pela Universidade de São Paulo, professora associada e orientadora no Programa de Pós-Graduação do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Paraná. Pesquisadora na área da História da Filosofia Moderna e Contemporânea, com foco na temporalidade, consciência e liberdade com base na abordagem crítica e metafísica do pensamento de Bergson.

Prefácio, revisão técnica e notas
Débora Cristina Morato Pinto é doutora em Filosofia pela Universidade de São Paulo, professora associada do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de São Carlos. Pesquisadora na área de Filosofia Contemporânea com foco na obra de Henri Bergson. Pesquisadora do CNPq.

Ficha técnica
Ensaio sobre os dados imediatos da consciência
Autor -  Henri Bergson
Editora - Edipro
Páginas - 192
Preço - R$ 57,00
Para mais informações e comprar clique aqui

Postar um comentário

0 Comentários