Grupo Refinaria Teatral lança campanha para não fechar sua sede

Peregrinação com os diretores do Refinaria Teatral Ana Szcypula e Daniel Alves Brasil. Foto - Renato Domingos

A campanha de financiamento coletivo pela Catarse visa evitar o fechamento do espaço que é uma referência na região

A sede do grupo Refinaria Teatral tem mais de oito anos de atividades na zona norte de Sampa, local onde acontecem diversas ações culturais como saraus, leituras dramáticas, apresentações de peças teatrais, de dança, musicais, eventos, palestras, debates e cursos, com preços populares ou gratuitos objetivando democratizar a arte.

“O local concentra atividades e projetos coletivos junto à comunidade da Vila Aurora, além de ser moradia de alguns de seus membros”, relata Daniel Alves Brasil, um dos gestores do grupo.

Foto - Ana Szcypula.

Em virtude da pandemia, esse espaço importante para a região, conhecido como a pérola da zona norte, pode deixar de existir. A situação atual impediu que as atividades no espaço prosseguissem, impossibilitando assim que receba aporte financeiro para quitar suas contas mensais de manutenção. Já entramos no terceiro mês de isolamento, e a previsão é que apenas no final do ano espaços culturais como esse possam voltar às suas atividades normais.

Nesses próximos meses o espaço cultural pode deixar de existir por não conseguir pagar contas operacionais e, consequentemente, acumular dívidas. Diante dessa situação, seus gestores criaram uma campanha emergencial em uma plataforma de financiamento coletivo (clique aqui), para ajudar a pagar as contas básicas do local  enquanto os mesmos procuram se adaptar a situação, construindo outros tipos de projetos para ações virtuais e buscar novos apoios.

Apresentação, na sede do grupo Refinaria Teatral, do espetáculo Toca la Tierra do Teatro Rabinal do México. Foto - Ana Szcypula

No vídeo de apoio à campanha alguns artistas, de diferentes regiões do mundo, deram seu depoimento como: Carlos Simioni, Rudifran Almeida Pompeu, Yumiko Yoshioka, Bibiana Vargas, Doneider Montaño Lopez, Vinícius Baião, Lindesh Taha, Dorberto Carvalho, Lúcia Cortés, Celso Frateschi e José Longanizo Piñero. Confira:


“Uma casa antiga que com muita tinta ficou bonita, trabalho de quase um ano de reparos e adaptações pra se transformar em um lugar de teatralizar. Algumas telhas, palco de madeira e algumas cadeiras, voilá, lá está! Durante esse ano, além de esforço de caboclo, estudos cênicos, ensaios, treinamentos e alguns trabalhos já no novo palco surgia, o público choca, pensa, discute, cria, participa! Seja bem-vindo à casa do Refinaria. Lugar de trabalho constante, de resistência, de luta, de investigações, de apresentações, de descentralização da arte teatral, de oficinas, palestras, intercâmbios e de festas. Também é moradia do núcleo duro do grupo, dos parceiros em visita em processo de troca, pois aqui também é família. Nosso espaço tem um belo pedaço de mato, com cheiro e frutas bem na entrada, no recebimento, um acolhimento. Um café agradável, nosso espaço cênico sagrado, um ateliê e um camarim. No meio do bairro, entre as casas, na querida Vila Aurora, região periférica da zona norte da cidade de São Paulo, atuando com os moradores do entorno e é aqui que queremos ficar! Estamos em luta, resistindo como nunca, por isso viemos até aqui pedir sua ajuda para essa poesia não acabar!”, declara Daniel Alves Brasil.

Para conhecer mais sobre o espaço cultural Refinaria Teatral e suas atividades ao longo dos anos clique aqui e para apoiar a campanha acesse a plataforma pelo link aqui.

Postar um comentário

0 Comentários