'LiteraCampo' trará escritoras que tratam a periferia como cenário cultural


Evento trará as escritoras Elizandra Souza, Débora Garcia e Helena Silvestre

No dia 19 de março, quinta, às 19h30, o Sesc Campo Limpo recebe as escritoras Elizandra Souza, Débora Garcia e Helena Silvestre, com mediação de Tatiana Minchoni no “LiteraCampo Escrevivências de Ativismo e Celebração”. O encontro é gratuito, livre e sem retirada de ingresso.

O LiteraCampo Escrevivências de Ativismo e Celebração abre os encontros do ano no clube de leitura do Sesc Campo Limpo reunindo escritoras que fazem parte de uma nova geração da literatura produzida a partir da cidade de São Paulo e que vem ganhando projeção nacional ao colocar a periferia no centro da produção cultural brasileira. A mediação será da pesquisadora e poeta Tatiana Minchoni.

Três obras serão apresentadas e compartilhadas com o público: “Filha do fogo - 12 contos de amor e cura” (2020), de Elizandra Souza, traz 12 contos que simbolizam os ministros de Xangô, denunciam a questão racial no Brasil e celebram a memória e herança ancestral africana.

“Coroações - Aurora de Poemas” (2014), de Débora Garcia, reúne poesias sobre política e a questão social no Brasil, sobre a arte da palavra e da escrita, ancestralidade, a mulher negra e o amor.

“Notas sobre a Fome” (2019), de Helena Silvestre, com reflexões sobre o contexto político brasileiro analisado criticamente a partir de sua trajetória em uma favela do ABC Paulista e seu ativismo pelo direito à moradia.

Sobre as escritoras

Foto - Larissa Rocha

Elizandra Souza é escritora, poetisa, jornalista, integrante do Sarau das Pretas, autora dos livros “Filha do fogo - 12 contos de amor e cura”, “Águas da Cabaça” e “Punga”. Organizadora das publicações do Coletivo Mjiba, trabalhou como editora e jornalista responsável na Agenda Cultural da Periferia na Ação Educativa (2007-2017). Atualmente é Educadora de Comunicação na Associação Bloco do Beco.

Foto - Edilaine Pereira

Débora Garcia poetisa, idealizadora e artista da palavra no coletivo Sarau das Pretas, autora do sarau Coroações - Aurora de poemas. Publicou seus textos em antologias voltadas à literatura negra, feminina e periférica. É formada em serviço social pela UNESP e trabalha no Anexo de Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Suzano.

Foto - Divulgação

Helena Silvestre escritora, editora da Revista Amazonas no Brasil e educadora na Escola Feminista Abya Yala. É também docente universitária, poeta em construção, integrante do Coletivo Sarau do Binho e da equipe de produção da Feira Literária da Zona Sul (FELIZS).

Sobre a mediadora

Tatiana Minchoni é Doutora em Psicologia na área de práticas culturais e processos de subjetivação, tendo como foco de estudo a potência do Coletivo Sarau do Binho nas tramas afetivas do território.

Serviço
“LiteraCampo Escrevivências de Ativismo e Celebração”
Data - 19 de março - quinta-feira
Local: Sesc Campo Limpo - Tenda Multiuso
Endereço: Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120 - Campo Limpo - São Paulo
Capacidade - 60 pessoas
Horário - 19h30
Grátis - sem retirada de ingressos
Classificação - livre
Mais informações 11 5510-2700 ou pelo portal aqui

Postar um comentário

0 Comentários