Coletivo As Caracutás estreia espetáculo de teatro-dança na ZL de Sampa

Em cena Ester Lopes e Monica Soares. Foto - Andressa Santos

As apresentações acontecem entre os dias 28 de março e 24 de abril, na Favela Galeria e na Casa de Cultura São Rafael com entrada franca

Acontece no dia 28 de março a estreia de Tecendo Diálogos, com o coletivo As Caracutás, no ateliê Favela Galeria, em São Mateus, com entrada franca. O espetáculo de teatro-dança tem criação e direção coletiva das intérpretes Ester Lopes e Monica Soares com preparação corporal e Mika Rodrigues.

Tecendo Diálogos é resultado de um trabalho de pesquisa em movimento com foco nas lutas e os saberes das mulheres residentes no Parque São Rafael e imediações. O universo dos valores femininos norteia o espetáculo como uma procura pela força da resistência e do cuidado, pela paixão e inocência - dualidade peculiar ao feminino.

A linguagem cênica é híbrida; reúne artifícios teatrais (incluindo o teatro narrativo) junto às danças populares brasileiras e ao canto, dialogando com a estética contemporânea. As cenas foram alinhavadas por esses elementos para tecer o caminho da dramaturgia. A força e, ao mesmo tempo, a leveza da dança e do trabalho de corpo são fundamentais para as histórias dessas 12 mulheres que se apresentam: histórias que invertem os valores machistas, traçando paralelos e unindo mulheres em suas diversidades. “O corpo feminino carrega muitos traços tanto do cerceamento quanto da expressividade; ele pode ser fechado ou aberto para o que está a sua volta”, comenta Ester Lopes.

Ester Lopes. Foto - Andressa Santos

Monica e Ester recriam e rememoram as vivências dessas mulheres criando diálogos cênicos a partir das lembranças da infância e da juventude e também da sabedoria trazida pelo tempo. O espetáculo mergulha no estado do corpo em cada expressão de vida, seja ela alegre, agitada, tímida, cuidadosa ou acanhada.

“São personagens reais e corajosas que carregam a simplicidade como beleza, que espelham um mundo futuro de igualdades, desejos comuns à maioria de nós”, reflete Monica Soares. As expressões do corpo são o principal artifício usado pelas atrizes/dançarinas para mostrar o lugar que cada uma dessas mulheres habita no mundo, mas também que mundo habita suas almas. O enredo passa pelos lugares do trabalho, da relação com o próprio corpo, da violência sexual, da fé, da espiritualidade e da maternidade.

Em Tecendo Diálogos cada personalidade é também traduzida por um ritmo da tradição popular brasileira (jongo, frevo, carimbó, samba, coco, maracatu rural, batuque de umbigada, ijexá, caboclinho, capoeira).

“Para contar as histórias dessas mulheres, vamos além do corpo, usando nossos corpos como instrumento em cada cena”, explicam as atrizes, que se conheceram quando faziam curso de formação no Instituto Brincante. “Foi realmente um encontro: os caminhos de duas atrizes da periferia se cruzando na Vila Madalena, no Brincante, era um sinal de que algo bom viria dali”, brincam elas e dividem a emoção do encontro.

Monica Santos. Foto - Andressa Santos

A ambientação cênica é marcada pela linha, pelo fio que remete aos diálogos que vão sendo ‘tecidos’ no espetáculo. Os ambientes partem da sala de uma casa que se transforma em quintal, bar, cozinha e no lugar de fé (com referências ao sincretismo religioso, característica inerente à população periférica, à população brasileira). E as músicas cantadas por Monica e Ester em cena são canções da tradição cultural brasileira ao lado de composições autorais da orientadora cênica Rodrigues.

O projeto para este espetáculo foi contemplado pelo VAI - Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais 2019, da Prefeitura Municipal de São Paulo.

Ficha Técnica
Texto, dramaturgia e direção: As Caracutás
Elenco: Ester Lopes e Monica Soares
Preparação corporal: Mika Rodrigues
Orientação de iluminação: Gabriela Cerqueira
Iluminação: As Caracutás e Everton Santos
Cenografia: As Caracutás
Sonoplastia: Mika Rodrigues e Rodrigo Dias
Figurinos e adereços: Isa Santos
Depoimentos: Adriana da Silva, Celeide da Silva Lyrio dos Santos, Clotilde Luiza de França, Elza Maria Lopes de Souza, Erineide dos Santos Almeida, Ester Lopes, Francisca Pereira Barbosa, Jacira Celestino Ribeiro da Silva, Maria Terezinha Pedro, Maria Eliza da Silva Lyrio e Monica Soares
Fotografia e filmagem de entrevistas: Andressa Santos
Filmagem do espetáculo: Coletivo Via
Produção gráfica: Valter de Oliveira Silva
Assessoria de imprensa: Eliane Verbena
Produção geral e idealização: As Caracutás. Produção executiva: Pião Produções

Tecendo Diálogos. Foto - Andressa Santos

Serviço
Espetáculo de teatro-dança Tecendo Diálogos
Com As Caracutás

Local - Favela Galeria (sede do Grupo Opni)
Endereço - Rua Archângelo Archiná, 587 - São Mateus - São Paulo 
Datas e Horários - 28 de março - sábado, às 20h, 17 de abril - sexta, às 20h, dia 18 sábado às 20h e 24 de abril - sábado às 20h
Duração - 60 minutos
Ingressos grátis
Classificação - 12 anos
Mais informações 11 2011-5884

Local - Casa de Cultura São Rafael
Endereço - Rua Quaresma Delgado, 354 - Jardim Vera Cruz - São Paulo
Dats e Horários - dia 03 - sexta às 20h, 04 - sábado às 19h, 09 - quinta às 20h e 11 de abril - sábado às 19h
Duração - 60 minutos
Ingressos grátis
Classificação - 12 anos
Mais informações 11 3793-1071

Postar um comentário

0 Comentários