A artiz Mel Lisboa entrega Prêmio Cai de Boca, da Cia Pessoal do Faroeste, em plena Cracolândia

O ator e diretor da Cia. Pessoal do Faroeste Paulo Faria ao lado da atriz Mel Lisboa. Foto - Divulgação

A 8ª edição do prêmio acontece neste sábado, dia 22 de fevereiro, às 12h, e homenageia pessoas e entidades 

Neste sábado, dia 22 de fevereiro, em meio à agitada folia do carnaval de rua de Sampa, acontece a entrega do Prêmio Cai de Boca. O prêmio é uma iniciativa da Cia Pessoal do Faroeste, em reconhecimento às pessoas e entidades que foram relevantes na defesa dos direitos humanos. Os homenageados recebem o prêmio das mãos da atriz Mel Lisboa, madrinha do evento.

“O Prêmio Cai de Boca destaca aqueles que, de alguma forma, colaboraram ativamente para a construção de uma cidade de direitos, mais humana, ou diretamente com a ocupação política que o Teatro Pessoal do Faoreste e o Instituto Luz do Faroeste realizam na região”, conta Paulo Faria, ator e diretor da Cia. Pessoal do Faroeste.

O nome Cai de Boca é inspirado no filme “Festa na Boca”, de Ozualdo Candeias, 1976, que faz o registro da entrega de um prêmio dado pelos próprios produtores, técnicos e artistas da Boca do Lixo, à eles mesmos, em deboche a crítica que ignorava, destruía, e menosprezava a produção da Boca.

Os premiados Cai de Boca 2020 são:

  • OAB Direitos Humanos - pelo Balcão de Direitos Humanos
  • Deputada Leci Brandão - pela trajetória política no samba
  • Deputada Érica Malunguinho - pela Mandata Quilombo
  • Bancada Ativista - pela construção coletiva de um mandato
  • Vereador Eduardo Suplicy - pela sua atuação na área de Direitos Humanos na Região da Cracolândia
  • Preta Ferreira - pela sua trajetória no MSTC
  • Astrea Lucena, atriz paraense - pelos 50 anos de teatro e cinema na Amazônia
  • Alastra/Loki Bicho - pelas feiras e festas que realiza no centro de SP

Sobre a Cia Pessoal do Faroeste

Em 2020 o Pessoal do Faroeste completou 22 anos. A companhia de teatro tem tido como fonte de pesquisa a vida social e política do povo brasileiro por meio de seu imaginário popular e de sua cultura, e com um olhar especial à cidade de São Paulo, especificamente o centro, onde tem a sua Sede Luz do Faroeste.

Com o objetivo de realizar trabalhos artísticos que reflitam momentos históricos da sociedade brasileira, a proposta é produzir intervenções que valorizem a cidade, o centro de São Paulo e a relação de pertencimento com a região. É nela que se desenvolvem os projetos e a contribuição para o espaço urbano.

A Cia Pessoal do Faroeste ganhou o Premio Shell em 2014, na categoria Inovação pelo trabalho de ocupação e intervenção social e artística que contribui para transformação urbana da região da Luz. Em 2019, o diretor Paulo Faria recebeu da ALESP , 23º Prêmio Santo Dias em Direitos Humanos. Para saber mais clique aqui

Serviço
8º Prêmio Cai de Boca
Madrinha - Mel Lisboa
Data - 22 de fevereiro - sábado
Local - Palco na esquina das Rua General Osório com a Rua do Triunfo
Horário - a partir das 12h

Postar um comentário

0 Comentários