Livro "Tapete Vermelho", traça a linha do tempo da cor e conta suas origens



Lançamento da Editora do Brasil foi inspirado em projeto de contação de histórias

De pinturas rupestres de antigas cavernas até os tecidos atuais, os autores Ana Paula Bernardes e Tino Freitas traçam a origem da cor vermelha em O Tapete Vermelho, recente lançamento da Editora do Brasil que traz também ilustrações de Sandra Jávera.

A linha do tempo traçada pelos autores começa há cerca de 30 mil anos, quando o ser humano ainda não sabia escrever, mas registrava seu cotidiano nas paredes das cavernas onde vivia. A história atravessa o tempo, com toques de ficção, culminando no uso dos conhecidos tapetes vermelhos presentes em premiações, recepções e, é claro, contações de história.

Uma das inspirações para O Tapete Vermelho foi o projeto Roedores de Livros, que começou suas ações de incentivo à Leitura em 2006, oferecendo leituras e empréstimos de livros no Distrito Federal. Dois anos depois, surpresos pela notícia de que não poderiam mais ocupar a sala de leitura emprestada pela creche onde atuavam, os mediadores mudaram o encontro com as crianças para o jardim em frente à creche, onde seguiram com o projeto sob o sol. Logo nas primeiras semanas, notaram outro problema: formigas. E foi assim que chegaram à conclusão de que eles precisavam imediatamente de um tapete. A cor, é claro, foi o vermelho.

O Tapete Vermelho traz o conceito de que somos todos importantes, além de, claro, falar sobre o valor de se cultivar a fantasia por meio dos livros. O livro é uma homenagem a todos os mediadores de leitura que contagiam as crianças com o “vírus” do prazer de ler.

Sobre os autores

Ana Paula Bernardes é idealizadora e coordenadora do projeto Roedores de Livros. É graduada em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília e professora da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF). Sempre foi fascinada por literatura e na faculdade de artes se aproximou da literatura infantil. Esse encontro foi para sempre. Desde então, coordenou e ministrou cursos de aperfeiçoamento de docentes na área de Literatura Infantil e Juvenil e Educação Infantil pela Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação. Em 2008 ingressou como assessora pedagógica do Instituto C&A, trabalhando no Programa Prazer em Ler e, atualmente é consultora do programa Voluntariado C&A. Uma ativista na literatura infantil, atua como educadora na formação de mediadores de leituras e como consultora em programas de promoção do livro e da leitura no Brasil. Mas é no tapete vermelho da Biblioteca Comunitária Roedores de Livros que ela se sente em casa.

Tino Freitas é jornalista, músico, escritor e contador de histórias. É também mediador de leitura do projeto Roedor de Livros, onde descobriu o trabalho com e para crianças e apaixonou-se por ele. As características de seus livros são o humor, a crítica social e o experimento com o suporte (papel/folha/livro-objeto) como importante elemento condutor da narrativa. Alguns receberam láureas de prestígios, como o Prêmio Jabuti e o Selo altamente Recomendável para Crianças, da FNLIJ, além de integrar seleções de destaque como o Selo Distinção da Cátedra Unesco de Leitura PUC-RIO.

Sobre a autora

Sandra Jávera se formou em Arquitetura e Urbanismo na Universidade de São Paulo em 2011 e ilustrou diferentes revistas, jornais e livros, tanto para crianças como para adultos. Vive em Nova York desde 2012, onde trabalha criando ilustrações, estampas e peças de cerâmica. Tapete Vermelho é o terceiro livro que ela ilustra para a Editora do Brasil. Nele, explorou referências de desenhos da Pré-História, incluindo desenhos da Serra da Capivara, no interior do Piauí. Também pesquisou desenhos e objetos criados por antigas civilizações, como a do Egito e da Mesopotâmia. As ilustrações sugerem uma viagem visual por diferentes épocas e lugares, tendo o vermelho como ponto comum.

Ficha Técnica
Tapete Vermelho
Autores - Ana Paula Bernardes e Tino Freitas
Ilustrações - Sandra Jávera
Páginas - 32
Preço - R$43,60
Para mais informações ou comprar clique aqui

Postar um comentário

0 Comentários