Studio Arte Movimento apresenta dois espetáculos no MASP

Foto - Denny Naka
Obra literária O Cortiço, de Aluísio Azevedo, e biografia de Charlie Chaplin viram espetáculo de dança. Apresentações acontecem no auditório do MASP  dia 15 de novembro

A Studio Arte Movimento, tradicional escola de dança com 36 anos no mercado e sob direção artística de Patricia Nesi, apresenta dois espetáculos no dia 15 de novembro no MASP Auditório: uma livre adaptação coreográfica da obra literária O Cortiço, de Aluísio Azevedo, às 16h30, e uma homenagem biográfica a um dos atores mais famosos da era do cinema mudo, Charlie Chaplin, às 19h.

A primeira apresentação é inspirada no livro O Cortiço, do escritor brasileiro Aluísio Azevedo, publicado em 1890, que conta as diferentes e interligadas histórias dos moradores de um cortiço. Os protagonistas são João Ramão, Bertoleza e Miranda, que possuem uma relação de inveja, ambição e disputa pelo poder social - relações humanas que permanecem ainda atuais. Nesta releitura do romance literário, a brasilidade mescla-se com a leveza dos movimentos da dança clássica.

Na sessão noturna, será a vez de uma homenagem biográfica ao ator, diretor, escritor, compositor, dançarino e produtor londrino Charlie Chaplin subir ao palco do MASP Auditório. No espetáculo, a SAM utiliza diversas linguagens da dança como o jazz, dança contemporânea, vídeo dance, stiletto, aerojazz e dentre outras para contar a trajetória de um dos artistas mais famosos da era do cinema mudo que influenciou comediantes e cineastas ao redor do mundo.

“Ter como inspiração uma trama que discute como o ser humano é afetado pelo ambiente e posição social, assim como a história de um dos grandes artistas da sétima arte, não é usual no mundo da dança, apesar de ainda estar em contato direto com a nossa realidade atual. Transformar essas referências em movimento é muito significativo e emblemático para nós. É a oportunidade para explorar referências de outras épocas, em diálogo com a linguagem da dança”, comenta Patricia Nesi, fundadora e diretora artística da escola.

Sinopses

Releitura de O Cortiço

Foto - Denny Naka
A Studio Arte Movimento (SAM) traz uma releitura coreográfica da clássica obra literária de Aluísio Azevedo, O Cortiço. As diferentes e interligadas histórias dos moradores que vivem no cortiço de João Romão são interpretadas pelos bailarinos em cena.

A primeira parte contempla o enriquecimento do comerciante português que se torna proprietário de um conjunto de cômodos de aluguel. Ao lado do terreno, mora um comerciante de tecidos inserido na alta sociedade: Miranda e sua família. Juntos, planejam o casamento de João Romão e Zulmira - filha de Miranda - para que ele pudesse alcançar um maior status social.

Já na segunda parte é o momento onde Jerônimo, funcionário de João, passa a morar no cortiço com sua esposa, Piedade. No entanto, é seduzido pela envolvente Rita Baiana e acaba se envolvendo em um assassinato. Na ocasião, inicia-se a decadência física e moral de todos que lá habitam.

No meio de muita confusão, brasilidade e gingado são algumas das linguagens que a Studio Arte Movimento encontrou para a releitura deste romance com a leveza dos movimentos da dança clássica.

Ficha técnica
Direção Artística - Patricia Nesi
Direção Geral e produção - Ricardo Nesi
Coreografias - Studio Arte Movimento
Sonoplastia - Valmir Aparecido Silva (Vavá) e Yunity Sonorização
Figurinos - Renato Mit e Dayse Rodrigues
Projeto de iluminação - Valmir Aparecido Silva (Vavá) e Yunity Iluminação
Técnico de iluminação - Guilherme Paterno

Biografia de Chaplin

Foto - Denny Naka
No espetáculo, a Studio Arte Movimento (SAM) realiza uma homenagem biográfica ao ator, diretor, escritor, compositor, dançarino e produtor britânico Charlie Chaplin. Como um dos atores mais famosos da era do cinema mudo, pelo uso de mímica e comédia pastelão, Chaplin influenciou comediantes e cineastas ao redor do mundo.

No espetáculo - que inicia na cor sépia como uma referência ao cinema preto e branco - vemos em cena a trajetória do artista, passando cronologicamente por temas que o envolveu durante sua vida. A narrativa é contada por meio de diferentes modalidades de dança: jazz, dança contemporânea, jazzfunk, vídeo dance, stiletto, aerojazz, dentre outras.

Ficha técnica
Direção Artística - Patricia Nesi
Direção Geral e produção - Ricardo Nesi
Coreografias - Studio Arte Movimento
Sonoplastia - Valmir Aparecido Silva (Vavá) e Yunity Sonorização
Figurinos - Renato Mit e Dayse Rodrigues
Projeto de iluminação - Valmir Aparecido Silva (Vavá) e Yunity Iluminação
Técnico de iluminação e Guilherme Paterno

Sobre a Studio Arte e Movimento (SAM)

Tradicional escola de dança com 36 anos no mercado, a Studio Arte Movimento foi fundada em 1983 pela bailarina e professora Patricia Nesi. Reconhecida pela sua excelência na transmissão das diferentes técnicas da dança e pela qualidade de ensino, a escola possui a missão de formar talentos para a dança, mas principalmente, acolher os alunos como uma família. A SAM visa promover o bem-estar de todos que lá estão, sejam eles colaboradores, crianças, jovens e/ou alunos adultos. Para saber mais clique aqui.

Equipe
Professores e coreógrafos - Alana Almeida, Gabriel B. Crispim, Natalia Miano, Patricia Nesi, Rafaella Russano, Stephanie Malerba e Talissa Oliveira
Designer - Sabrina Hermogenes
Edição de textos - Michelle Ferr
Edição de vídeo/campanhas - Fernando Lima
Fotografia e vídeo - Denny Naka | HF Fotografia
Assessoria de imprensa - Patrícia Marrese

Sobre a Direção Artística
Patricia Nesi cursou aulas de balé clássico e jazz com grandes profissionais, como: Breno Mascarenhas (Escola Oficina Ginástica e Dança / Escola Ruth Rachou), Waldomiro Pires, Kika Sampaio, Margareth P.F. Mendonça Muniz (Fefisa), Pedrito Berdayes, Mário Nascimento, Luiz Ferron, Simone Martins, Redha Benteifour, Lennie Dale, Edson Santos, Roseli Rodrigues, Regina Dragone, Roseli Fiorelli, Arnaldo Calderon, entre outros. Em 1983, fundou a Studio Arte Movimento e dois anos mais tarde, a Companhia de Dança Hira, que já conquistou mais de 50 prêmios em competições de dança.

Serviço

Releitura de O Cortiço
Data - 15 de novembro - sexta-feira
Horário - às 16h30
Duração - 1h30
Ingressos - R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia-entrada)
Vendas - diretamente na bilheteria do MASP Auditório ou aqui
Classificação etária - livre

Biografia de Chaplin
Data - 15 de novembro - sexta-feira
Horário - 19h00
Duração - 1h30
Ingressos - R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia-entrada)
Vendas - diretamente na bilheteria do MASP Auditório ou aqui
Classificação etária - Livre

Local - MASP Auditório
Endereço - Avenida Paulista, nº 1578 - Bela Vista - São Paulo
Capacidade - 374 lugares
Mais informações 11 3149-5959 ou clique aqui

Postar um comentário

0 Comentários