Poeta Horácio Costa autografa edição comemorativa de Satori na Casa das Rosas


A sessão de autógrafos acontece antes da apresentação do espetáculo A Paixão do Vazio, com Helder Mariani, em cartaz no espaço, cujo texto traz poemas da publicação

No dia 08 de novembro, sexta, o poeta Horácio Costa autografa seu livro Satori na Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura, às 19 horas. Trata-se de uma reedição, lançada em abril pela editora O Sexo da Palavra, que comemora os 30 anos da obra. Satori foi lançado, originalmente, em 1989.

O relançamento comemorativo vem no formato de box com três livros. O primeiro, Satori - ou livro-branco -, com os poemas do autor, da forma como foi editado originalmente, vem dividido em três blocos: O Bar da Senhora Olvido, Satori e Estado de Graça. Com prólogo de Severo Sarduy, o autor apresenta poemas criados em diversos lugares do mundo onde viveu ou viajou.


Satori - Memória Crítica - ou livro-cinza - é o segundo. Reúne fortuna crítica, matérias sobre o livro, manuscritos, rascunhos e publicações em diversos meios de comunicação e países. Abre com prefácio escrito de Mário César Lugarinho e conta a história em torno da publicação de 1989.

O terceiro, O Bar da Senhora Olvido - ou livro-preto - traz fotografias do catalão Rafel Bernís, extraídas da exposição que inspirou o poeta a produzir o poemário homônimo que abre o livro-branco. Pela primeira vez o leitor de Horácio Costa terá acesso às fotografias que o inspirou.

Sobre o poeta

Foto - Divulgação
Horácio Costa é poeta, crítico, tradutor e professor universitário, Horácio Costa. Diplomado em Arquitetura e Urbanismo, USP; Master of Arts (M.A.), New York University; Doctor of Philosophy (PhD), Yale University. Foi professor titular da Universidade Nacional Autônoma do México-UNAM, e é professor-doutor na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP. Sua obra poética foi traduzida ao espanhol, inglês, francês, alemão, catalão, sueco, búlgaro, romeno, italiano e macedônio.

Publicou os seguintes livros de poesia no Brasil: 28 Poemas 6 Contos, 1981; Satori, 1989; O Livro dos Fracta, 1990; The Very Short Stories, 1991; O Menino e o Travesseiro, 1994, reedição em 2003; e Quadragésimo, 1999. Exceto os dois primeiros, os demais foram também publicados no México em espanhol. Uma antologia de sua obra, Los jardines y los poetas, foi publicada em Caracas, Venezuela (1993), e uma edição de luxo de O Menino e o Travesseiro, com gravuras de José Hernández e prólogo de José Saramago, foi publicada nos Estados Unidos (1994).

Fracta-Antologia poética, selecionada por Haroldo de Campos, foi publicada pela Perspectiva de São Paulo na coleção Signos, em 2004, à qual seguiram Paulistanas & Homoeróticas (2007), Ravenalas (2008), Ciclópico Olho (2011), 11/12 Onze duodécimos (SP, 2014) e A Hora e Vez de Candy Darling (2016), Duas ou Três Coisas Airadas, com Ismar Tirelli Neto (2018).

Em 2019, a editora O Sexo da Palavra, de Uberlândia publicou edição comemorativa Satori - 30 anos, em três volumes (texto, crítica e imagens). No mesmo ano, Fracta - antología poética, em espanhol, foi publicada pela Fondo de Cultura Económica, México. Bernini (São Paulo, Sêlo Demônio Negro, 2013). Ravenalas, em tradução ao espanhol, foi publicado pela editorial Gog y Magog de Buenos Aires.

Horácio Costa traduziu ao português os seguintes poetas, entre outros: Octavio Paz (Piedra de Sol/ Pedra de Sol, edição bilingue e ¿Aguila o sol?/Águia ou sol?, ed. bilíngüe revisada e autorizada pelo autor; México); Elizabeth Bishop (Antologia Poética), César Vallejo (Poemas Humanos, Rio de Janeiro e Lisboa), e José Gorostiza (Morte Sem Fim e outros poemas; EDUSP). Seus livros de crítica são: José Saramago - o período formativo (Lisboa, Caminho, 1997 e, em tradução ao espanhol, México, FCE) e Mar Abierto - ensayos de literatura brasileña, portuguesa e hispanoamericana (México, FCE), publicado igualmente em português (Mar Aberto - literatura brasileira, portuguesa e hispano-americana; São Paulo, Lumme).

Foi júri de prêmios internacionais de poesia na Venezuela e no México, tendo sido o presidente do júri do Premio Internacional Octavio Paz de Poesía y Ensayo (2000). Igualmente, foi membro do júri das edições de 2013 e 2014 do prêmio FIL de Guadalajara, México. Deu leituras de poesia no Brasil, México, Portugal, Nicarágua, Estados Unidos, Espanha, Romênia, Macedônia, Argentina, Alemanha, República Dominicana e Canadá.

Ficha técnica
Satori
Autor - Horácio Costa
Editora - O Sexo da Palavra
Páginas - 124
Preço | box - R$ 80,00 (os livros não podem ser vendidos separadamente)
Para mais informações ou comprar (entregas em todo o Brasil) aqui

Serviço
Noite de autógrafos do livro Satori com o autor Horácio Costa
Data -  08 de novembro - sexta-feira
Local - Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Endereço - Endereço -  Av. Paulista, 37 - Bela Vista - São Paulo
Horário -  às 19h
Para mais informações 11 3285.6986 | 3288.9447 ou clique aqui

A Paixão do vazio

O ator Helder Mariani. Foto - Divulgação
O solo de Helder Mariani, A Paixão do Vazio, segue em cartaz na Casa das Rosas, até o dia 29 de novembro (sextas, às 20h). O texto do espetáculo teatral, dirigido por Dagoberto Feliz, traz poemas de Horácio Costa, em sua maioria do livro Satori, e escritos autobiográficos da mística espanhola Teresa d’Ávila, alinhados com canções populares.

Ambientado em um cabaré, o monólogo traça um itinerário poético-espiritual do homem moderno, que vive dilacerado entre a fé e a razão. “Ele é um solitário vivendo a noite escura da alma”, comenta o ator. A trajetória da personagem passa pelos tormentos da alma até o êxtase ou “satori”. Os poemas e textos que compõem a dramaturgia ora são apresentados de forma poética, ora diretamente à plateia. E momentos musicais trazem mais lirismo à encenação.

Ficha técnica
Concepção, dramaturgia e atuação - Helder Mariani
Direção geral - Dagoberto Feliz
Textos - Horácio Costa e Teresa d’Ávila
Músicos - Wellington Tibério (percussão) e William Vasconcelos (violão)

Serviço
A Paixão do Vazio
Gênero - Drama
Temporada - até 29 de novembro
Local - Casa das Rosas - Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
Endereço -  Av. Paulista, 37 - Bela Vista - São Paulo
Capacidade - 40 lugares
Horário - sextas às 20h
Duração - 60 min
Ingressos - R$ 40,00 inteira e R$ 20,00 meia
Bilheteria - 1h antes das sessões - aceita dinheiro e cartões de débito
Classificação - 16 anos
Para mais informações 11 3285.6986 | 3288.9447 ou clique aqui

Postar um comentário

0 Comentários