O diferencial das obras do arquiteto João Vilanova

João Vilanova. Imagem pxhere.com 

Por Ana Dias*


Conheça as principais obras do arquiteto Curitibano que fez sucesso no cenário urbanista

Os arquitetos e futuros arquitetos do Brasil costumam se identificar com algumas das figuras mais importantes do setor como o João Vilanova, um ícone da arquitetura moderna. Seja nas casas, nos escritórios ou nos apartamentos em São Paulo, as marcas de Vilanova sempre estão presentes.

Atualmente, ele é muito mencionado nas faculdades e universidades do Brasil, principalmente quando o assunto é história da urbanização das cidades brasileiras. João é o dono de alguns dos maiores projetos de São Paulo e do Páraná. Continue lendo o artigo e confira um pouco mais sobre a história de um dos maiores arquitetos de Curitiba, do Brasil e do mundo, certamente irá ajudar muito no momento de desenvolver os teus próximos projetos.

A história de João Vilanova, onde tudo começou

João Vilanova foi um homem que marcou a história, com seu profissionalismo e dedicação conquistou cada lugar por onde passou. Nasceu em Curitiba, em 1915 e teve sua tão esperada formação realizada na Escola Politécnica na USP. Com o passar dos anos começou a ser considerado o expoente inicial da fundação da escola paulista de arquitetura, FAU, na USP. O prédio da FAU foi projetado pelo próprio Vilanova, seguindo os traços do modernismo e inovação. Você que cursa arquitetura, certamente se impressionou com a naturalidade e expressão que ele adotava nas suas obras e projetos. 

Apesar da grande proximidade que o João Vilanova tinha com o Oscar Niemeyer, ele foi o principal responsável pela ruptura da geração dos grandes criadores de Brasília. Com isso, Vilanova começou a adotar um ponto de vista diferente na projeção urbanista do Brasil, apresentando um novo olhar para o modernismo com mais claridade por meio de uma arquitetura sem barreiras. 


Diferente do Niemeyer, Vilanova criou uma verdadeira escola de arquitetura e urbanismo que, hoje em dia, já se encontra na quarta geração, com uma nova grade curricular implantada a partir dos anos 60. Entretanto, tudo isso foi abandonado assim que a ditadura militar (1º de abril de 1964 até 15 de março de 1985) ganhou forças e se consolidou no território brasileiro. 

Entre os principais projetos realizados pelo arquiteto João Vilanova encontra-se o Estádio Cícero Pompeu de Toledo, Morumbi, o prédio da FAU, Cine Ouro Verde, a Casa da Criança, o Parque Cecap e o edifício residencial Louveira. Confira a seguir as principais características destes projetos e utilize como inspiração, afinal este ícone da arquitetura já deixou sua marca registrada.

Algumas das principais obras do arquiteto João Vilanova

Após ter conhecido um pouco mais sobre a vida do arquiteto João Vilanova, é hora de conferir algumas das obras que marcaram a história do Brasil. Confira cada detalhe e se surpreenda.

Projeto do Estádio do Morumbi

Estádio Morumbi, São Paulo - 1952
Certamente, você estudante de arquitetura e urbanismo, já ouviu falar sobre a impressionante obra do Estádio do Morumbi em São Paulo. O projeto foi realizado em 1952, com muita determinação e competência. A construção era forte e robusta, com linhas arrojadas e agressivas. Além disso, as conhecidas e famosas colunas em Y sustentavam 700 toneladas de peso cada uma. O Morumbi tinha capacidade para 156 mil pessoas, o maior estádio particular do mundo da época.

Projeto do Cine Ouro Verde

Cine Ouro Verde, Londrina - 1952 
O Cine Ouro Verde também faz parte das grandes obras do arquiteto João Vilanova. Localizado em Londrina, no Paraná, foi inaugurado em 1952 e tombado pelo patrimônio estadual em 1999. O teatro recebeu cerca de 1.350 pessoas, entre elas arquitetos, estudantes e turistas. Entretanto, com o passar dos anos e as reformas o número de espectadores foi reduzindo. 

Quem é arquiteto certamente já percebeu que a obra segue os mesmos padrões do Vilanova, porém com alguns detalhes um pouco diferentes. É o projeto que melhor se insere na malha urbana e no contexto das demais edificações da época, isso ocorre devido a sua escala, jogo de volumes e as cores adotadas. Aqui, foi muito bem trabalhado o amarelo, vermelho e verde deixando a planta mais complexa e atrativa. 

Projeto da Casa da Criança

Casa da Criança, Londrina - 1955
Bom, não tem como falar do João Vilanova e não mencionar o projeto da Casa da Criança, certamente foi um dos mais importantes e chamativos da história do arquiteto. Inaugurada em 1955, hoje é a atual sede da Secretaria Municipal da Cultura. O edifício foi construído em dois blocos em forma de L, o primeiro conta com dois pavimentos e o segundo com três. Assim como nas outras obras do arquiteto, a Casa da Criança é invadida pelo espaço urbano por meio de superfícies envidraçadas e transparentes. Muitos imóveis à venda relembram essas características em suas construções modernas. 

Projeto do edifício da Sede FAU

Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP- 1961 
Como mencionado anteriormente, o edifício da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP foi projetada pelo arquiteto João Vilanova. O projeto foi iniciado em 1961, consiste em um grande paralelepípedo de concreto sustentado por pilares em formato de trapézios duplos. 

O principal ponto do projeto é transmitir a ideia de continuidade espacial. Os seis grandes pavimentos passam a sensação de um só plano, todos os espaços do prédio estão facilmente interligados. As divisões utilizadas não seccionam de fato, apenas marcam diferença de uso. 


Além de todas essas obras incríveis do João Vilanova, ele também é o arquiteto que projetou várias casas em condomínio fechado da cidade. Sempre mantendo o seu foco e seu estilo. Sendo assim, você como estudante de arquitetura, utilize todos esses projetos para fortalecer a sua profissão e tentar achar novas soluções criativas para o futuro da arquitetura do Brasil e do mundo. Procure projetos urbanistas e entenda todas as técnicas que foram abordadas. 

Gostou do artigo? Continue acompanhando nossas postagens e saiba tudo sobre os ícones da arquitetura moderna que representam o Brasil. Compartilhe em suas redes sociais, certamente irá ajudar muitos arquitetos que estão em busca de novas inspirações para crescer na profissão.


*Ana Dias é jornalista, formada em Comunicação Social pela UFRJ, com 12 anos de experiência na área de produção de conteúdo digital e mídias sociais.

Postar um comentário

0 Comentários