Começam as filmagens de Sky Rojo, série de Álex Pina para a Netflix

A atriz e cantora argentina Lali Espósito. Foto - Divulgação / Netflix
Sky Rojo é um thriller de ação estrelado por Verónica Sánchez, Yany Prado e Lali Espósito, com Asier Etxeandía, Miguel Ángel Silvestre e Enric Auquer

A Netflix anunciou hoje o início da produção de sua nova série original, Sky Rojo, criada por Álex Pina (La casa de papel, White Lines, Vis a Vis) e Esther Martínez Lobato (O Píer, Vis a Vis). As filmagens deste drama de ação terão início em 18 de novembro em Madri, Espanha, e ocorrerão em diferentes locais entre Madri e Tenerife. A série terá duas temporadas com 8 episódios de 25 minutos.

Sky Rojo conta a história de três prostitutas que fogem de casa após deixarem seu cafetão gravemente ferido e sentenciado à cadeira de rodas. Uma brasileira, uma colombiana e uma espanhola fazem uma viagem sabendo que têm grandes chances de morrer. Tendo cometido vários crimes graves, sem poder pedir ajuda à polícia e com a máfia em sua busca, elas têm apenas duas opções: fugir até que sejam pegas ou serem as primeiras a revidar. 


Dirigido por Eduardo Chapero-Jackson e Javier Quintas, Sky Rojo tem um elenco internacional encabeçado pela atriz espanhola Verónica Sánchez (O Píer), a cubana Yany Prado (A dupla vida de Estela Carrillo) e a atriz e cantora argentina Lali Espósito (Floricienta). O elenco é completado por Asier Etxeandía (Dor e Glória), Miguel Ángel Silvestre (Sense8) e Enric Auquer (Quien a Hierro Mata).

“Sky Rojo é a história de uma caçada, a de três mulheres que fogem do cafetão que as extorquiu. Adrenalina em um gênero de perseguição constante, onde seis personagens carismáticos agem de maneira intransigente. Retratamos a impunidade, a ambiguidade, a realidade brutal da prostituição, além dos traços psicológicos de ambos os lados. É um cavalo de Tróia que explode na tela com hedonismo, estética e ação, mas onde estão escondidos os dilemas que fazem o espectador oscilar na mesma ambiguidade moral", dizem os criadores Álex Pina e Esther Martínez Lobato.

Postar um comentário

0 Comentários