Monja Coen lança livro em Sampa


Em "O que aprendi com o silêncio", a fundadora da Comunidade Zen Budista Zendo Brasil, compartilha com o leitor detalhes sobre sua vida e trajetória. Evento  de lançamneto acontece nesta quinta-feira, dia 31 de outubro

Aos 72 anos, Monja Coen, uma das principais referências nacionais do budismo, lança autobiografia “O que aprendi com o silêncio”, às 19 horas, na Livraria da Vila - Unidade Fradique, nesta quinta-feira, 31 de outubro, com bate-papo e sessão de autógrafos. Na obra, publicada pelo selo Academia, da Editora Planeta, Coen Roshi divide com o leitor memórias de uma vida de intensa transformação.

A pensadora revela detalhes de sua conversão ao zen budismo, de sua trajetória monástica, além de todas as mudanças que viveu. Monja Coen conta que aprendeu o valor do silêncio em meio a muitas histórias barulhentas e dissonantes, como alguns episódios que evolvem sua infância, seus pais e avós, sua carreira de jornalista durante o período de Ditadura Militar, abuso sexual, voto de castidade, drogas e suicídio.

Em “O que aprendi com o silêncio”, a Monja mostra sua capacidade de fazer de um instante o infinito e do infinito um instante. Não à toa, ela é seguida por uma multidão de pessoas, de diferentes crenças e classes sociais.

Sobre o livro

Sem o objetivo de compor uma autobiografia propriamente dita, Cláudia Dias Baptista de Souza, conhecida como Monja Coen, compartilha com o leitor memórias de alguns dos momentos mais marcantes de sua história, detalhes de sua conversão ao zen budismo, de sua trajetória monástica, além de toda transformação que viveu aprendendo a silenciar a mente.

Entre o que a autora chama de “retalhos da memória”, episódios marcados por intensa transformação são apresentados ao leitor. Desde sua infância em São Paulo, rodeada de livros e música em uma família católica ao seu primeiro divórcio e gravidez aos 17 anos. Coen, que significa "um só círculo" em japonês, faz reflexões resultantes de uma vida e de quase 45 anos no Caminho Zen.

Sobre a autora

Monja Coen é a primaz fundadora da Comunidade Zen Budista Zendo Brasil, criada em 2001, com sede no bairro do Pacaembu, em São Paulo. Teve seu primeiro contato com o Zen-Budismo no Zen Center de Los Angeles, onde fez os votos monásticos em 1983.

Residiu por oito anos no Mosteiro Feminino de Nagoia, no Japão, onde graduou-se como monja especial, habilitada a ministrar aulas de Budismo para monges e leigos. Sob a orientação de Shundô Aoyama Dôchô Rôshi, sua mestra de treinamento, foi a primeira monja líder do mosteiro.

Retornou ao Brasil em 1995, como missionária da tradição Sôtô Zenshû, servindo o Templo Busshinji, no bairro da Liberdade, em São Paulo, durante seis anos. Em sua comunidade, que sedia o Templo Taikozan Tenzui Zenji, mantém atividades regulares, como cursos, liturgias, retiros e palestras, além da realização de casamentos, cerimônias fúnebres e memoriais, bênçãos de locais e de crianças. É constantemente convidada a dar palestras em empresas e instituições de ensino em várias localidades do país. É autora dos best-sellers Zen para distraídos e A sabedoria da transformação.

Ficha Técnica
O que aprendi com o silêncio - uma autobiografia
Autora - Monja Coen
Editora Planeta - Selo Academia
Páginas - 232
Preço - R$ 44,90
Para mais informações ou comprar clique aqui

Serviço

Lançamento da obra O que aprendi com o silêncio
Bate-papo e sessão de autógrafos com a autora Monja Coen
Data - 31 de outubro - quinta-feira
Local - Livraria da Vila
Endereço - Rua Fradique Coutinho, 915 - Vila Madalena - São Paulo
Horário - 19 horas
Mais informações aqui ou 11 3814-5811

Postar um comentário

0 Comentários