Maura Baiocchi e Taanteatro Companhia apresentam Artaud, Le Mômo

Maura Baiocchi em Artaud, le Mômo. Foto - Ronald Spratte
Apresentações acontecem no Galpão do Folias

Espetáculo teatrocoreográfico sobre a vida e obra de Antonin Artaud tem como linha mestra da dramaturgia “o problema da liberdade autêntica”. Mostra a luta do poeta francês contra a institucionalização das formas de vida e sua tentativa de conquistar um corpo soberano.

Nos dias 04, 06, 11 e 13 de outubro, às 20h, Maura Baiocchi apresenta o solo Artaud, le Mômo, no Galpão de Folias, na zona oeste da capital. Criado em 2016, por ocasião do 25º aniversário da Taanteatro Companhia e em comemoração ao 120º aniversário do poeta francês, criador do Teatro da Crueldade, Antonin Artaud (1896 a 1948), Artaud, le Mômo é uma síntese e um processo antropofágico da coreografia desenvolvida em cARTAUDgrafia, trilogia dirigida por Wolfgang Pannek, e que traduz as dimensões específicas da obra artaudiana - crise do espírito, da cultura e da linguagem.

A linha mestra desta dramaturgia é “o problema da liberdade autêntica” impossível de dissociar, dentro da obra de Artaud, da criação de um corpo próprio e da luta contra a institucionalização das formas de vida. Artaud, le Mômo mistura as linguagens da dança, poesia, música e vídeo. Com equipe de criação internacional, a obra foi apresentada no Brasil, Argentina, Alemanha e na França.

Maura Baiocchi em Artaud, le Mômo. Foto - Ronald Spratte
Artaud, le Mômo sintetiza a pesquisa coreográfica realizada desde 1996 pela Taanteatro Companhia em torno da vida e obra de Antonin Artaud. O espetáculo encena a atualidade sócio-política da poética artaudiana, sobretudo no que diz respeito à aceitação da alteridade (étnica, cultural, espiritual e sexual) e na abordagem do papel da violência nas relações entre as instituições do poder e do saber e os indivíduos.

Artaud, le Mômo faz parte do projeto [des]colonizações. Contemplado pela 25ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo, [des]colonizações investiga a aplicação de estudos pós-coloniais na criação teatro-coreográfica.

Ficha Técnica
Artaud, le Mômo
Direção, teatrocoreografia e figurino - Maura Baiocchi
Dramaturgia e Cenário - Wolfgang Pannek e Maura Baiocchi
Composição Musical - Gustavo Lemos
Vídeos - Onofre Roque Fraticelli, Candelaria Silvestro, Paula Alves, Bruna de Araujo
Iluminação - Eduardo Alvez e Mônica Cristina Bernardes
Operador de som e vídeo - Wolfgang Pannek

Serviço
Artaud, le Mômo
Data - 04, 06, 11 e 13 de outubro
Local - Galpão do Folias
Endereço - Rua Ana Cintra, 213 - Santa Cecília - São Paulo
Capacidade - 30 lugares
Horário -  sextas e domingos às 20h
Duração - 110 minutos
Ingressos - R$ 20,00 inteira e R$ 10,00 meia
Classificação - 12 anos
Mais informações 11 3361-2223

Nenhum comentário