"Rito do Amor Selvagem"ganha documentário


Obra mergulha no espetáculo de José Agripino, tem direção de Lucila Meirelles e traz depoimentos de Stênio Garcia, Gerald Thomas, Jorge Bodanzky, Tom Zé, Sergio Mamberti, entre outros. A estreia é dia 16 de setembro no CineSesc, às 20h30, e após a sessão haverá bate-papo com a diretora, o cineasta Jorge Bodansky e o ator Sergio Mamberti

Com um acervo inédito e falas originais do romancista, cineasta e dramaturgo José Agrippino de Paula, o documentário “Rito do Amor Selvagem”, dirigido por Lucila Meirelles e com trilha sonora de Cid Campos, faz a sua estreia no dia 16 de setembro, segunda, às 20h30, no CineSesc, em São Paulo. A sessão será aberta ao público e seguida de bate-papo com a diretora, o cineasta Jorge Bodansky e o ator Sergio Mamberti.

O documentário traz lembranças, impressões e recordações que ficaram na cabeça das pessoas sobre o espetáculo “Rito do amor selvagem”, um dos primeiros eventos performáticos e multimidia do Brasil. Ele foi montado em 1969, por Agrippino, com sua mulher, a coreógrafa Maria Esther Stockler, com a participação de Stênio Garcia e do grupo Sonda, no Theatro São Pedro.


Cineasta, escritor, dramaturgo, artista multimídia, Zé Agrippino influenciou a geração da tropicália e foi o personagem chave da contracultura dos anos 60 e 70. Um artista politicamente poético e bastante crítico em relação as suas raízes históricas. Seu espetáculo “Rito do amor selvagem” incorporou toda a transgressão do período, anunciando uma nova forma de pensar o mundo.

Com uma linguagem que mistura ficção e realidade, o documentário é contado por meio de três vertentes: na pessoa de José Agrippino de Paula com falas inéditas sobre o “Rito do amor selvagem”, na segunda pessoa com os entrevistados, e na terceira pessoa por meio de ações performáticas que envolvem cenas e interrupções.



Além da visão dos espectadores, a obra traz depoimentos de pessoas que trabalharam no espetáculo e amigos de Agrippino e Maria Esther, como os atores Stênio Garcia e Sérgio Mamberti, a atriz Claudia Alencar, os cineastas Jorge Bodanzky e Hermano Pena, o artista plástico José Roberto Aguilar, o diretor Gerald Thomas, o pintor e gravurista Antonio Peticov, o músico Tom Zé, entre outros. O documentário estreia no SescTV, no dia 20 de setembro, sexta, às 23h.

Sobre a diretora
Lucila Meirelles é paulistana, historiadora, mestre em poéticas visuais, videoartista, performer, curadora, diretora de vídeo e TV, com foco em trabalhos artísticos. Na década de 70 participou de diversos eventos multimídia e do vídeo arte do artista plástico José Roberto Aguilar.

Foi premiada com a Bolsa Vitae de Artes e com a Bolsa de Artes Antorchas – Argentina, ganhou também o prêmio Transmídia, do Instituto Itaú Cultural. Seus vídeos: “Pivete”, “Crianças Autistas”, “Sinfonia Panamérica” e “Cego Oliveira no sertão do seu olhar” ganharam prêmios nacionais no Festival Videobrasil e participaram de mostras internacionais como The Kitchen e Manifestation Internacionale de Vídeo et Télévision The Black Aesthetic.

Realizou séries para o SescTV: “Poéticas do invisível”, “Ofícios”, “Álbum videográfico”, Ciclo José Agrippino de Paula”, além de curadorias áudio visuais como “Pioneiros” (MIS), “O olho do diabo” (MIS), “Vertigem” (Casa das Rosas), “Ciclo José Agrippino de Paula” (Centro Cultural São Paulo) e também fez a curadoria do CD/DVD “Exu 7 encruzilhadas” (Selo SESC).


Ficha Técnica
“Rito do Amor Selvagem”
Roteiro e Direção Lucila Meirelles
Trilha Sonora Cid Campos
Direção de Fotografia Danilo Dall´Acqua
Edição e Finalização Augusto Calçada
Produção executiva Alê Hope
Produção Armazém Mídia Artes
Realização SescTV

Para marcar a estreia do documentário, o SescTV traz uma novidade: exibe, pela primeira vez, simultaneamente ao evento no CineSesc, “Rito do Amor Selvagem” nas páginas do YouTube e do Facebook do canal. Ainda a partir desse dia e horário a obra será disponibilizada em todo o Brasil no site da entidade para ser assistida on demand. O acesso é gratuito e não há necessidade de cadastro. A produção é da Armazém Mídia Artes e a realização é do SescTV.

Serviço
“Rito do Amor Selvagem”
Pré-estreia Dia 16 de setembro
Local - CineSesc
Endereço - Rua Augusta, n. 2075 - Cerqueira César - São Paulo
Horário - 20h30
Entrada Gratuita
Retirada de ingresso uma hora antes

On Demand
Dia 16 de setembro em SescTV
Estreia no SescTV (assista também em SescTV ao vivo)
Dia 20 de setembro - sexta-feira às 23h
Reapresentações
21 de setembro - sábado às 22h
24 de setembro - terça-feira às 01h
25 de setembro - quarta-feira às 24h
28 de setembro - sábado às 22h
02 de outubro - quinta-feira às 24h.

Nenhum comentário