Nefelibato: os efeitos devastadores do Plano Collor

Luiz Machado em cena em Nefelibato. Foto - Ricardo  Brajterman
Espetáculo encenado por Luiz Machado, com direção de Fernando Philbert, reestreia no Teatro da Cia da Revista

Depois de ter suas economias confiscadas no início da década de 1990 pelo plano Collor, perder um ente querido e um grande amor, Anderson vai morar nas ruas. São estas vivências, reflexões e loucuras que fazem a trama de Nefelibato, que reestreia em São Paulo no dia 07 de setembro de 2019 no Teatro da Cia da Revista. A temporada segue até 06 de outubro, aos sábados às 21h, domingos às 19h.

Com direção de Fernando Philbert e supervisão de Amir Haddad, o monólogo tem texto de Regiana Antonini e traz Luiz Machado interpretando o personagem principal. A peça reestreia em Sampa depois de temporadas de sucesso de público e crítica no Rio de Janeiro e em São Paulo - a primeira montagem é de 2016, para comemorar os 20 anos de carreira do ator.

Foto - Ricardo Brajterma
Segundo dados públicos da Prefeitura Municipal de São Paulo, o número de pessoas em situação de rua na capital paulista cresceu 25% nos últimos três anos - em 2015, estatísticas apontavam 15,9 mil pessoas habitando nas ruas.

“Pessoa que busca se esquivar da realidade; quem vive nas nuvens” é o significado de Nefelibata. A partir desta premissa, o personagem do monólogo vai contando, de forma sensível, o porquê e como ele escolheu se retirar por conta própria da sociedade e viver nas ruas, perdendo seu conforto e sua sanidade.

Para conseguir equilibrar suas emoções, o personagem transforma o palco em picadeiro, fazendo as vezes de mestre de cerimônias, malabarista, equilibrista, palhaço e domador.

“Um monólogo é sempre um desafio, uma travessia sobre a corda-bamba sem rede de proteção, e aqui é o reflexo exato do personagem da história de Nefelibato, que também faz sua trajetória pelo mundo se equilibrando”, conta Luiz Machado.

Foto - Ricardo Brajterma
Ficha Técnica
Texto - Regiana Antonini
Interpretação - Luiz Machado
Supervisão artística - Amir Haddad
Direção - Fernando Philbert
Cenografia e figurino - Teca Fichinski
Iluminação - Vilmar Olos
Direção de movimento - Marina Salomon
Preparação vocal - Edi Montechi
Assistência de direção - Alexandre David
Produção - Corpo Rastreado

Serviço
Nefelibato
Temporada - de 07 de setembro a 06 de outubro
Local - Teatro da Cia da Revista
Endereço - Alameda Nothmann, 1135 - Santa Cecília - São Paulo
Capacidade - 85 lugares
Horário - sábados às 21h, domingos às 19h
Duração - 60 minutos
Ingresso - R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia entrada)
Em tempo: dia 22 de setembro não haverá sessão
Informações 11 3791-5200
Classificação - 14 anos

Nenhum comentário