Mudança de carreira após os 40 é tema de livro sobre propósito e perdão

"O Caminho de Shanti - o perdão muda tudo" será um dos títulos lançados no Encontro de Escritores Brasileiros nos EUA
Uma mulher de 40 com tudo o que tem direito: bonita, casada, com filhos, uma carreira bem sucedida, boa posição social, abundância financeira. O que mais ela poderia querer? Aliás, haveria motivo para uma pessoa com essa posição querer algo mais? Shanti quis mais e, muito longe de se tratar de caprichos, ela encampou uma busca existencial diante das inquietações de sua alma. Abriu mão das posições conquistadas à custa de muito esforço para buscar um recomeço de carreira mais alinhado a seus propósitos.

Uma viagem para o charmoso vilarejo medieval de Eze, no sul da França, foi o ambiente escolhido pela protagonista para compartilhar com sua amiga Helena toda a saga percorrida em busca de descoberta sua verdadeira chama de vida. O que Shanti não sabia é que descobrir seu propósito exigiria que ela entrasse em contato com feridas até então desconhecidas e inimagináveis, desapegar-se de suas verdades em um processo que misturava dor, amor e perdão.

Esse é o convite e a provocação da escritora Shirley Brandão com o livro O Caminho de Shanti - o perdão muda tudo, lançamento da Editora Hércules, 137 páginas. Com a história, certamente muitos adultos se reconhecerão nela. Pesquisas apontam que mais de seis, a cada 10 brasileiros, gostariam de mudar de atividade para se sentirem mais felizes no trabalho.

Baseado em fatos reais, o livro narra sobre o desafio do ser humano entrar em contato com o sua mais profunda realidade, sem máscaras, e o quanto esse enfrentamento pode trazer desenvolvimento e, mais que isso, paz interior. Sua inspiração: seus próprios clientes de coaching.

“Por trás dos executivos que nos procuram em busca de mais eficiência ou mudanças em sua vida profissional, estão histórias marcadas por mágoas, medos e traumas que precisam ser desnudados para que eles sigam adiante”, comenta. Por isso mesmo, antes do livro, ela desenvolveu um outro trabalho inédito no País, em parceria com uma psicóloga: um grupo de terapia e coaching vibracional, batizado como Eu Pleno.

Por meio das imersões de Shanti pelos Andes Chilenos, onde ela passou por vivências intensas de autoconhecimento que incluíram a escalada do Villarrica, vulcão ativo na Cordilheira dos Andes, Shirley explica que a intenção do seu livro é encorajar pessoas a fazerem os enfrentamentos necessários para conquistar a plenitude.

"Shanti perdeu a sua essência em meio a sua busca por sobrevivência ao longo da vida - a falta de recurso e a necessidade financeira, a maternidade, e os conflitos familiares. Mas chegou um ponto em que sua alma gritou para que encontrasse sua coerência", diz.

Ela considera o propósito dimensão mais profunda e poderosa do ser humano. "Uma pessoa que encontra um sentido para o que faz, vai mais longe e vive melhor. As religiões, a filosofia, psicologia e até a ciência convergem para essa constatação", diz, ao lembrar que essa busca invariavelmente está relacionada a aparar amarras emocionais que as pessoas passam a nutrir ao longo da vida.

Shirley Brandão escreveu história baseada em fatos reais. Foto - Dani Fernandes
“Não somos seres compartimentados. Nosso desenvolvimento está diretamente ligado a olhar para nossas vulnerabilidades de frente, aceitá-las como parte de nossa jornada e perdoar, inclusive a nós mesmos”, diz a master coach e mentora de alta liderança, que assina seu primeiro livro solo.

Com prefácio assinado pela atriz e escritora Norma Blum e pelo palestrante e escritor César Romão, antes mesmo do lançamento no Brasil, a obra foi selecionada a integrar a mostra Focus Brasil New York - Encontro de Escritores Brasileiros nos EUA, que acontece nos dias 13 e 14 de setembro no Consulado Geral do Brasil em Nova Iorque. De lá, a escritora fala sobre o tema do livro em Londres, no Workshop 100% Você organizado para brasileiros que vivem no país britânico, em 21 de setembro. Em Goiânia, terra natal da autora, o livro tem previsão para lançamento em 15 de outubro.

Para mais informações sobre a obra clique aqui.

Nenhum comentário