Passado x Presente = Dias Melhores Virão


“Os sentimentos podem mudar, a paixão desaparecer, os parceiros ir e vir, mas acima de tudo isso, uma coisa permanece sagrada: a amizade”

A comédia-romântica Dias Melhores Virão, narra o conflito entre duas mulheres que não souberam lidar com o passado. Amigas desde a infância e separadas por um mal entendido da época da escola, Pérola e Renata seguiram caminhos opostos: a primeira virou dona de uma agência de casamentos que foi traída pelo marido e criou uma aversão a casamento e filhos, e a segunda tornou-se uma advogada bem sucedida especialista em divórcios, mas que sonha em se casar.

Foto - Divulgação
Anos depois, o que uma não sabe da outra é que Marcelo, ex-marido de Pérola, é noivo de Renata, e tudo vem à tona quando as duas amigas reencontram-se, acabam presas num apartamento, por razão de um golpe.

Usando referências de novelas dos anos 80 e de filmes do cineasta Pedro Almodóvar, o autor-diretor Júlio Adamanto aborda no palco o conflito entre passado e presente, que só poderá ser resolvido num belo acerto de contas entre essas duas belas mulheres. Essa história engraçada e totalmente improvável se dá numa sequência de desencontros, intrigas, muita lavação de roupa suja e coincidências absurdas, fora uma trilha sonora impagável, apelando para músicas populares e taxadas como “bregas”.

Foto - Divulgação
A peça, de forma bem humorada, nos faz refletir sobre viver o presente, estar em um mundo de infinitas possibilidades, sabendo que nosso destino é o crescimento, a evolução. Cada momento é único e não volta. É como a água que passa debaixo de uma ponte e segue seu caminho com presença e confiança, que não há outra maneira a não ser colocar tudo em pratos limpos e acreditar que depois disso, com certeza, dias melhores virão.

Sobre o autor e diretor

Júlio Adamanto é jornalista, diretor teatral e dramaturgo. Autor de mais de 20 espetáculos, dentre eles destacam-se: “Cinderela” (encenada de 2001 a 2006), “Um Brinde a Uma Solidão a Dois” (encenada em 2005 e 2007), “De Salto Alto” e “Os Insanos” (ambas encenadas em 2006/2007), “As Borboletas da Alma” (encenada originalmente em 2007 no antigo Teatro Jô Soares/SP e esteve em cartaz no Teatro Coletivo/SP), “Heureux Pour Toujours” (leituras dramatizadas promovidas na rede Livraria da Vila em todo o ano de 2008); “A Alma do Outro” (encenada em abril de 2009 em Blumenau / SC e posteriormente em cartaz no Espaço dos Satyros em Agosto do mesmo ano) e “Ao Seu Bel Prazer...” (encenada em 2010 em Porto Alegre  RS).

Já escreveu roteiros de videoclipes para cantores e bandas diversas. Em julho de 2008, passou a fazer parte do catálogo de autores da ABMUS - Associação de Música e Artes, tendo as suas obras intelectuais difundidas em todo o mundo assim como de outros grandes nomes da dramaturgia mundial. O seu último espetáculo: Guarde Para os Dias de  Chuva, ficou em temporada de um ano e meio no Teatro do Ator. O autor retoma aos palcos com a montagem inédita de Dias Melhores Virão.


Foto - Divulgação

Ficha técnica
Dias Melhores Virão
Texto e direção - Júlio Adamanto
Assistentes de direção - Joel Capelo e Mit Yamada
Elenco - Carlos França, Gabriella Borges, Jean Visconti, Joel Capelo, Joice Tavares, Léo Felipo, Lucas Paulini, Mit Yamada, Mony Gester, Renan Martiña, Renato Izepp e Wendel Castro.
Produção musical - Adriana Couto Machado
Cenografia - Renan Martiña
Desenho de Luz - Sonia D' Angelo
Figurinos - Rosângela Ribeiro
Programação Visual e Fotos - Wendel Castro
Mídias Sociais - Arcênico Companhia de Teatro
Idealização - Arcênico Companhia de Teatro
Direção de Produção - Alexandre Biondi

Serviço
"Dias Melhores Virão" é uma comédia-romântica ao estilo Vaudeville, de Júlio Adamanto com a colaboração de Renan Martiña, que fala de duas ex-amigas da época de colégio, que após um golpe financeiro acabam presas num mesmo apartamento.
Local - Teatro West Plaza Shopping - Sala Nicette Bruno
Endereço - Av. Antártica, 408 - Água Branca - São Paulo
Temporada - aos sábados até 26 de outubro
Horário - 18h
Ingressos - R$ 50,00 inteira e R$ 25,00 meia
Clique aqui  para mais informações e comprar
Classificação - 12 anos

Nenhum comentário