Museus de todo o Brasil recebem obras de grandes artistas

Obra de Tarsila do Amaral. Foto - Divulgação


Tarsila do Amaral e chinês Ai Weiwei são destaques

O período de férias de julho, aliado à chegada do inverno, torna os museus uma ótima opção de lazer. Com as temperaturas mais amenas, turistas buscam passeios mais tranquilos e contemplativos.

Pensando nessa ideia, com o objetivo de atrair mais público, museus de todo o Brasil recebem no próximo mês obras de grandes artistas.

A Feambra (Federação de Amigos de Museus do Brasil) selecionou um roteiro de mostras por algumas das principais capitais do país. Segundo o diretor de Relações Institucionais da entidade, Nelson Colás, é primordial que os espaços culturais estejam concatenados com os órgãos administrativos da cidade, como prefeituras e polícia, para a disponibilização de um bom serviço de transportes, limpeza e segurança aos turistas. 

Sem fins lucrativos, a Feambra tem como objetivo colaborar na preservação e na divulgação do patrimônio cultural do país, por meio do desenvolvimento de associações de amigos de museus.


Confira:

São Paulo - Masp

Obra de Tarsila do Amaral. Foto - Divulgação
Começando pela capital paulista, o Masp apresenta até o dia 28 de julho a mais ampla mostra já dedicada a Tarsila do Amaral (1886-1973), reunindo 92 obras a partir de novas perspectivas, leituras e contextualizações.


Tarsila é uma das maiores artistas brasileiras do século 20 e figura central do modernismo. De família rica, de fazendeiros do interior de São Paulo, ela desenvolveu seu trabalho com base em vivências e estudos em Paris, a partir de 1923. Por meio das aulas com André Lhote (1885-1962) e Fernand Léger (1881-1955), aprendeu a utilizar estilos modernos da pintura europeia, como o cubismo.

Dentre os destaques das obras expostas, estão as históricas Abaporu (1928), Antropofagia (1929) e Operários (1955).

Outra mostra em cartaz no Masp até o dia 28 de julho é da arquiteta e designer ítalo-brasileira Lina Bo Bardi (1914-1992), autora de dois edifícios icônicos localizados na cidade de São Paulo: o próprio MASP e o Sesc Pompeia. As duas obras revelam as características marcantes de sua arquitetura e de seu pensamento, com sua extraordinária fusão do modernismo europeu com a cultura popular brasileira.

A exposição está dividida em três seções apresentadas na galeria do primeiro subsolo: “O habitat de Lina Bo Bardi”; “Da Casa de Vidro à cabana” e “Repensando o museu”. Essa separação permite interpretar a produção de Lina como um processo de “desaprendizagem” de conhecimentos e de perspectivas ocidentais desenvolvido por ela desde sua chegada ao Brasil e aprofundado em suas viagens pelo Nordeste brasileiro e no período em que morou em Salvador, nos anos 1950 e 1960.

Rio de Janeiro - 
CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil)

Foto - Carlos Brito
Pela primeira vez na América Latina, o suíço Paul Klee (1879-1940) é tema de mostra no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil) do Rio. Até 12 de agosto, o espaço recebe mais de 100 obras do artista, com 16 pinturas, 39 papéis, 05 gravuras, 05 fantoches e 58 desenhos, além de objetos pessoais do artista.

Klee transitou por diversos estilos, como o Cubismo, o Expressionismo, o Construtivismo e o Surrealismo, mas não cabe atribuir ao seu legado artístico nenhum em particular, tendo alcançado uma notável expressão pictórica própria, que reforçou seu papel central na história moderna da arte.

Obras do suíço Paul Klee. Foto - Carlos Brito
Também no CCBB, “50 anos de Realismo - Do Fotorrealismo à Realidade Virtual” reúne, até 29 de julho, 100 obras das últimas cinco décadas, entre pinturas, esculturas, vídeos e instalações interativas, de 30 artistas brasileiros e internacionais, como John Salt, Ralph Goings, Ben Johnson, Craig Wylie, Javier Banegas, Raphaella Spence, Simon Hennessey, John De Andrea e os brasileiros Hildebrando de Castro, Fábio Magalhães, Rafael Carneiro e Giovanni Caramello.

Curitiba - 
Museu Oscar Niemeyer

No Paraná, o grande destaque é a mostra do artista plástico chinês Ai Weiwei, a maior já realizada por ele, em cartaz até 28 de julho.

Foto - Divulgação
Um dos principais nomes da cena contemporânea mundial, Weiwei deixou seu país de origem em 2015 e se destaca no cenário internacional pelo interesse que demonstra pelas questões sociais e humanas, como a crise global de refugiados e a luta pela liberdade de expressão. Alguns de seus trabalhos mais conhecidos são grandes instalações que muitas vezes tensionam o mundo contemporâneo e os modos tradicionais chineses de pensamento e produção.

Brasília - CCBB

Arquivo Blog Novidades OnLine
Em Brasília, o CCBB recebe até 11 de agosto mostra em homenagem aos 10 anos de lançamento do livro “The Art of Tim Burton”, do diretor americano. Em seu currículo, estão filmes como “Edward Mãos de Tesoura (1990)”, “Alice no País das Maravilhas (2010)” e “Dumbo (2019)”.

A exposição “A Beleza Sombria dos Monstros: Dez Anos de A Arte de Tim Burton” recria as 434 páginas que compõem a obra lançada há uma década, que é repleta de ilustrações do acervo pessoal do artista e de conceitos visuais de diversos filmes. Da introdução ao décimo terceiro (e último) capítulo do livro, os temas comuns à criação do diretor servem de base a esta exposição.

No total são 14 galerias que apresentam temáticas, expografia, cenografia e tecnologias distintas (do teatro de sombras do pré-cinema à realidade virtual), visando a imersão profunda não somente na obra de Tim Burton, mas também em seu imaginário poético. Ilustram em detalhes sua obra e dão vida às mais variadas criaturas e seus respectivos universos.

Salvador - 
Palacete das Artes 

Bryan Organ. Foto - Divulgação

Em Salvador, o Palacete das Artes recebe até 28 de julho a exposição “Coleção Inglesa doada por Assis Chateaubriand, em 1967”. São 30 telas que pertencem ao acervo do Museu Regional de Arte, do Centro Universitário de Cultura e Arte da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).

Como o próprio nome da mostra diz, a coleção foi doada por Chateaubriand em 1967, época em que o empresário esteve engajado na Campanha Nacional de Interiorização das Artes, com a proposta de dinamizar a vida cultural de Feira de Santana.

Dentre os destaques, estão a obra “Três Torres de Suffalk”, de John Piper, que já pertenceu ao acervo da destacada Tate Gallery, e a tela “Muggeridge em Azul”, de Bryan Organ, que pintou o retrato de Lady Di, exposto na galeria dos retratos da família real, no Buckingham Palace.

Sobre a Feambra


A Feambra é uma instituição não-governamental e sem fins lucrativos, fundada em 11 de outubro de 1989, com a missão de colaborar na preservação e divulgação do Patrimônio Cultural do Brasil, por meio do desenvolvimento de associações de amigos de museus. Apoia os museus, associações e entidades culturais em suas atividades para o enriquecimento cultural de nossa sociedade e participa como membro do Comitê Gestor do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), conforme Decreto nº 8.124/13.


Serviços

São Paulo
Tarsila do Amaral / Lina Bo Bardi
Data - até 28 de julho
Local - Masp
Endereço - Av. Paulista, 1.578 - Cerqueira César - São Paulo
Horário -  das 10h às 19h de quarta a sexta e das 10h às 20h sábado, domingo e terça, (fecha às segundas)
Ingressos - R$ 40,00 - grátis às terças-feiras
Informações 11 3149-5959. 

Rio de Janeiro
50 anos de Realismo - Do Fotorrealismo à Realidade Virtual / Paul Klee
Data - até 12 de agosto
Local - CCBB-RJ
Endereço - Rua Primeiro de Março, 66 - Centro - Rio de Janeiro
Horário - das 09h às 21h de segunda, quarta, quinta, sexta-feira, sábado e domingo
Ingresso - Grátis
Informações 21 3808-2020

Curitiba

Mostra Ai Weiwei
Data - até 28 de julho
Local - Museu Oscar Niemeyer
Endereço - Rua Marechal Hermes 999 - Centro Cívico - Curitiba
Horário - das 10h às 18h de terça-feira a domingo
Ingresso - R$ 20,00 - R$ 10,00 (meia-entrada) - vendas até 17h30
Informações 41 3350-4400


Brasília
A Beleza Sombria dos Monstros: 10 anos de A Arte de Tim Burton
Data - até 11 de agosto
Local - Centro Cultural Banco do Brasil
Endereço - SCES Trecho 2 - conjunto 22 - Brasília - Distrito Federal
Horário
Terça-feira - das 12h às 13h, das 17h às 18h e das 18h às 19h
Quarta à sexta-feira - das 12h às 13h e das 18h às 19h
Sábado - das 12h às 13h e das 18h às 19h
Domingos e feriados - das 12h às 13h e das 18h às 19h
Visitas mediadas - até 20 pessoas - não necessita agendamento

Ingressos - grátis
Informações 61 3108-7600

Salvador

Coleção Inglesa doada por Assis Chateaubriand, em 1967
Data - até 28 de julho
Local - Sala Contemporânea do Palacete das Artes
Endereço - Rua da Graça, 284 - Graça - Salvador

Horário
Terça a sexta-feira -  das 13h às 19h
Sábados, domingos e feriados - das 14h às 18h
Ingressos - grátis
Informações  71 3117 6987

Postar um comentário

0 Comentários