Dica: obras que homenageiam avós e bisavós


No dia 26 de julho é comemorado o dia dos avós. Para celebrar essa data a PAULUS Editora apresenta alguns títulos que homenageiam essas pessoas tão importantes em nossas vidas. Confira:


Bisaliques – eta bisa boa!


Bisaliques – eta bisa boa!, de Tatiana Belinky, ilustrado por Claudia Scatamacchia, é uma homenagem às avós e bisavós. De forma bem humorada, Tatiana retrata a vida de uma bisavó que faz de tudo: lê, brinca com os netos e bisnetos, cuida do jardim, faz supermercado, mas tem que aturar um tal “condor” que vira e mexe aparece para tirar seu sossego.

Ao todo são 11 limeriques, que segundo a autora “são poeminhas/ Que sempre só têm cinco linhas,/ Contando, rimados,/ Uns ‘causos’ gozados:/ Estórias bem piradinhas”.

Os limeriques escritos neste livro brincam com as palavras, as rimas, e deixam qualquer leitor encantado com a sonoridade e possibilidades de leitura.

Este tipo de verso pode ser uma boa ideia para o trabalho em sala de aula. A partir da leitura de “Bisaliques”, as crianças podem discutir os tipos de atividades feitas pelas bisavós ou avós e criar seus próprios “bisaliques”.

Se o professor quiser trabalhar este título de Tatiana Belinky em um projeto sobre família, as discussões se alargam e os alunos podem usar a imaginação criando: “pailiques”, mamaliques”, “manoliques”, “tialiques”, entre outros.

Outra possibilidade de discussão para a obra é falar sobre o idoso de maneira divertida e bem humorada, desmitificando qualquer preconceito sobre ser velho.

As ilustrações de Claudia Scatamacchia ajudam pequenos leitores a acompanharem o texto. São desenhos que caracterizam uma verdadeira obra de arte e que chamam a atenção da criançada, já que são coloridos e com traços delicados.

Mais do que um simples livro infantil, “Bisaliques” traz um texto bem construído, inteligente e estimulante. Educação e diversão em uma mesma obra.



Sobre a autora
Tatiana Belinky escreve desde menina e, aos 27 anos, fazia peças de teatro. Sua habilidade com crianças pode ser medida por meio de seu trabalho na adaptação de O Sítio do Pica-pau Amarelo para a TV e dos prêmios que tem recebido, como Jabuti, APCA, Altamente Recomendável (FNLIJ), Melhor tradução (FNLIJ), Bienal Nestlé, Monteiro Lobato, ABRINQ e outros.

Ficha Técnica
Bisaliques – eta bisa boa!
Autora - Tatiana Belinky
Coleção No mundo da imaginação
Páginas - 16

Preço -  R$ 24,00
Clique Aqui para mais informações ou comprar

Três velhinhas tão velhinhas


De forma leve e descontraída, obra conta a história de três irmãs bem velhinhas

A família toda ficava de olho no casarão. Estava caindo aos pedaços, mas o terreno era muito valioso. Com o dinheiro da casa poderiam comprar tantas coisas. Só tinha uma coisinha que atrapalhava: dentro do casarão moravam três tias, bem velhinhas. A família, então, reunia-se, discutia, voltava a se reunir.

Na obra Três velhinhas tão velhinhas, a autora, Roseana Murray, de forma envolvente, fala de ambição, ambição desmedida. Fala de amizade, a amizade entre as irmãs.

“Ao escrever a história usando três velhinhas, lembrei que em muitas famílias acontece de já brigarem pela herança antes dos familiares terem ido embora. E elas, as velhinhas, são tão lindas em seus afazeres, a família era muito insensível à beleza da vida delas”, relata.

Para compor esta obra e contar o dia a dia das três velhinhas, que viviam em um casarão, entre canções antigas, plantas, pássaros; desfrutando de uma velhice calma, “como um lago”, avesso ao interesse da ambição dos familiares, a autora usou de humor, ilustrações e fotografias antigas. A obra aborda um tema real de forma leve e colorida.

Sobre a autora

Roseana Murray graduou-se em Literatura e Língua Francesa. Publicou seu primeiro livro infantil em 1980, Fardo com Carinho. Em 2011, Roseana contava com mais de 60 livros publicados. Recebeu os prêmios: O Melhor de Poesia da FNLIJ, em 2006; Associação Paulista de Críticos de Arte, em 1990 e Acadêmia Brasileira de Letras, em 2002.

Sobre a ilustradora

Andréia Resende é designer gráfica e ilustradora. Desenvolve diversos projetos gráficos para a área cultural – teatro, música e exposições – e une essa experiência como designer gráfica à criação de imagens para dar forma às historias escritas e transformá-las em livros.

Ficha Técnica
Três velhinhas tão velhinhas
Autora - Roseana Murray
Ilustrações - Andréia Resende
Coleção Arteletra
Páginas - 24
Preço - R$ 29,00
Clique Aqui para mais informações e comprar

As meninas, a vovó… e a saudade de quem foi pro céu



Por meio de poesias, livro auxilia as crianças a compreenderem a morte e a lidarem com a saudade

Se é um grande desafio para os adultos conviver com a ausência, imagine para os pequenos? Eles sofrem com a saudade, e as explicações dadas pelos mais velhos nem sempre são suficientes. Pensando em ajudá-los com esse assunto difícil, a autora Ceci Baptista Mariani, doutora em Ciências da Religião, lança, pela PAULUS, As meninas, a vovó… e a saudade de quem foi pro céu.

No livro, a personagem Ana Clara, sentindo muita falta de sua vovó, fica intrigada porque disseram que ela foi para o céu. “A menina olhava para o céu e matutava. Lembrava-se da vovó da Chapeuzinho Vermelho, engolida pelo lobo. Pensava o quanto foi legal aquele caçador que abriu a barriga do lobo e trouxe a vovó dela de volta. – Raquel – começou a falar com a irmã que estava ao seu lado – , e se a gente abrisse a barriga do céu e trouxesse a vovó de novo para a terra?”, indagou a personagem.

Por conta dessa indagação a garota resolve escrever uma história, lembrando que não apenas a vovó tinha partido, mas também outras pessoas como o peixinho do seu irmão, o cachorro da sua prima, o vovô João que ela nem conheceu…

Além dos versos delicados, a obra tem lindas ilustrações capazes de transmitir o sentimento de paz e conforto ao explicas às crianças, de forma simples, o que é a ressurreição e o Paraíso.

“E a nossa conclusão vem agora,
depois de toda essa explanação:
o sentido de nossa vida é, portanto, juntos irmos construindo
vida boa para todos e para todas,
sem nenhuma exclusão.
Assim o mundo vai melhorar
e o Paraíso vai se realizar.”

As meninas, a vovó… e a saudade de quem foi pro céu pertence à coleção Poesia Livre, que reúne livros que incentivam o gosto do pequeno leitor pela poesia. A série, inaugurada este ano, já lançou os títulos Bichos diversos e A menina De Noite.

Sobre a autora

Ceci Baptista Mariani é professora de teologia na Pontifícia Universidade Católica de Campinas, no Instituto Teológico Pio XI e no Instituto São Paulo de Estudos Superiores (ITESP). Licenciada em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Nossa Senhora Medianeira. Bacharel em Teologia pela Pontifícia Faculdade Católica Nossa Senhora da Assunção. Mestre em Teologia Dogmática pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção. Doutora em Ciências da Religião pela PUC-SP.

Sobre a ilustradora

Mirella Spinelli nasceu e cresceu em São João del-Rei. É formada pela Faculdade de Belas Artes da UFMG, em Belo Horizonte e, aos poucos, foi tentando transportar o mundo fantástico da literatura para o mundo das imagens. Daí nasceu o grande interesse pela ilustração e pelas artes visuais.

Ficha técnica
As meninas, a vovó… e a saudade de quem foi pro céu

Autora - Ceci Baptista Mariani
Ilustrações - Mirella Spinelli
Coleção Poesia Livre
Páginas - 32
Preço - R$ 29,00
Clique Aqui para mais informações e comprar

Postar um comentário

0 Comentários