Espetáculo Grande Sertão: Veredas volta a São Paulo

Foto - Sabrina Moura

Aclamado espetáculo-instalação de Bia Lessa retorna à capital paulista após ser visto por mais de 30 mil espectadores e receber prêmios de melhor espetáculo, direção, atuação e arquitetura cênica

Após um ano de apresentações em outras dez cidades brasileiras, visto por mais de 30 mil pessoas, o espetáculo Grande Sertão: Veredas volta a São Paulo. A aclamada montagem de Bia Lessa a partir da obra de Guimarães Rosa terá sessões no Sesc Pompeia, aos sábados, às 20h30, e domingos e feriados, às 18h30, de 24 de novembro de 2018 a 24 de fevereiro de 2019.

A nova temporada é uma oportunidade à população de todo o estado de São Paulo que não conseguiu ver a peça no Sesc Consolação em setembro e outubro de 2017, quando estreou e teve ingressos esgotados em todas as sessões.

Além do sucesso nos locais em que passou - Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Recife, Salvador, Brasília, Fortaleza, Manaus, Santos e Porto Alegre -, o espetáculo retorna com importantes prêmios na bagagem: melhor direção pelo APCA 2017; melhor direção e melhor ator (Caio Blat) no Prêmio Shell; melhor espetáculo de teatro no Prêmio Bravo! 2018; e melhor espetáculo independente e melhor arquitetura cênica no Prêmio Aplauso Brasil de Teatro, além de dezenas de indicações.

Caio Blat, Luiza Lemmertz, Luisa Arraes, Leonardo Miggiorin, Balbino de Paula, Daniel Passi, Elias de Castro, Lucas Oranmian e Clara Lessa seguem no elenco afinado que passa mais de duas horas ininterruptas em cena. A novidade é José Maria Rodrigues, que substitui Leon Góes.

Foto - Sabrina Moura

O espetáculo

Bia Lessa conhece profundamente o Sertão de Guimarães Rosa. Em 2006 propôs uma imersão do grande público sobre a obra na inauguração do Museu da Língua Portuguesa (SP). A exposição foi prestigiada por onde passou. Com o espetáculo-instalação, ela convida a plateia a um mergulho na epopeia narrada pelo jagunço Riobaldo (Caio Blat), que atravessa o sertão para combater seu maior inimigo, Hermógenes (José Maria Rodrigues), faz um pacto com o diabo e descobre seu amor por Diadorim (Luiza Lemmertz).

Tratam-se de uma instalação, visitada e experimentada pelo público diariamente na área de convivência no Sesc Pompeia, e o espetáculo, encenado nesta grande gaiola de andaimes idealizada por Camila Toledo, com colaboração de Paulo Mendes da Rocha. São 2 horas e 20 minutos de encenação dentro dessa estrutura, com o elenco em cena permanentemente, em que o público experimenta a dissolução das fronteiras entre início e fim do espetáculo; entre teatro, cinema e artes plásticas; entre literatura e encenação.

Cada espectador usará fones de ouvido que permitirão escutar separadamente a música de Egberto Gismonti, a trilha sonora de Dany Roland, as vozes dos atores, os efeitos sonoros e sons ambientes, levando-o a um nível inédito de interação com a dimensão sonora do espetáculo. Apesar de todos compartilharem o espaço na plateia, cada um terá uma experiência única durante a apresentação.

Exposta à visitação diariamente, a instalação contém 250 bonecos de feltro com tamanho humano, criados pelo aderecista Fernando Mello da Costa e confeccionados com apoio do Instituto-E | Om Art. Eles compõem uma imagem permanente: a cena da morte de Diadorim como um presépio, passível da participação do público não só como espectador, mas também como agente da ação, ocupando o lugar da personagem.

Workshop

Como transpor ao palco uma leitura de uma das maiores obras literárias brasileiras do século XX? Mais que uma pergunta, esta foi a missão da diretora teatral Bia Lessa ao decidir mergulhar nos universos contidos em Grande Sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa, e nas inúmeras possibilidades de análise do romance. A resposta é fruto de um processo que durou quatro meses de trabalho diário com o elenco antes da estreia, em setembro de 2017, em São Paulo.

Bia, o elenco e a equipe de produção vão contar detalhes do processo de criação da montagem e da adaptação para o cinema no workshop Travessia Completa, em 30 de novembro, às 20h30, no Sesc Pompeia. Mais informações sobre esta atividade Clique Aqui

Parcerias

A segunda temporada paulistana de Grande Sertão: Veredas é uma realização Sesc, 2+2 Comunicações e 2+3 Produções Artísticas. O espetáculo tem ainda o apoio institucional do Banco do Brasil, de PagSeguro e da Globosat, além do apoio das empresas BMA Advogados, Instituto E | Om Art, Layher, Approach e GBR.

Ficha técnica

Grande Sertão: Veredas
Concepção, Direção Geral, Adaptação e Desenho de Luz - Bia Lessa

Elenco - Balbino de Paula, Caio Blat, Daniel Passi, Elias de Castro, José Maria Rodrigues, Leonardo Miggiorin, Lucas Oranmian, Luisa Arraes, Luiza Lemmertz, Clara Lessa

Concepção Espacial - Camila Toledo, com colaboração de Paulo Mendes da Rocha
Música - Egberto Gismonti
Trilha Sonora - Dany Roland
Figurino - Sylvie Leblanc
Adereços - Fernando Mello Da Costa
Desenho de Som - Marcio Pilot
Paisagem Sonora - Fernando Henna e Daniel Turini
Desenho de Luz - Binho Schaefer
Diretor Assistente - Bruno Siniscalchi
Assistente de Direção e Preparadora Corporal: Amália Lima
Preparadora Corporal - Michele Bonifácio
Operador de luz - Felipe Antelo
Designer de Som - Eduardo Vieira de Mello
Operadora de Som - Bruna Moreti
Microfonista - Telma Lemos
Contrarregra - Arthur Costa
Identidade Visual: Cubículo
Registro Visual Processo Criativo - Roberto Pontes
Direção de Produção - Maria Duarte
Produtor Executivo - Arlindo Hartz
Administração - Eduardo Correia
Colaboração - Flora Sussekind, Marília Rothier, Silviano Santiago, Ana Luiza Martins Costa, Roberto Machado

Serviço

Grande Sertão: Veredas
Temporada - de 24 de novembro de 2018 a 24 de fevereiro de 2019
Haverá recesso do espetáculo nos dias 22, 23, 29 e 30 de dezembro (vésperas de Natal e de Ano Novo) - nesse período, a instalação prossegue
Horários - sábados, às 20h30, e domingos e feriado (25/01/19), às 18h30
Local - Sesc Pompeia
Endereço - Rua Clélia, 93 - Água Branca - São Paulo
Capacidade - 350 espectadores
Duração - 160 minutos

Ingressos
R$40,00, R$20,00 (meia-entrada: estudante, servidor de escola pública, +60 anos, aposentado e pessoa com deficiência) e R$12,00 (credencial plena: trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes)
Ingressos à venda pelo Portal Clique Aqui a partir das 12h de 13 de novembro e nas bilheterias do Sesc São Paulo a partir das 17h30 do dia 14.
Classificação - 18 anos

Instalação
Visitação livre - a partir de 24 de novembro
Horários - de terça a sexta, das 11h às 21h. Sábados, das 11h às 19h. Domingos e feriado (25/01/19), das 11h às 16h
Classificação - livre

Comentários


Fque por dentro