Concerto no Municipal celebra 110 anos da imigração japonesa no Brasil



Orquestra Experimental de Repertório se apresenta no dia 11 de novembro com a presença da musicista Akiko Sakurai


A Orquestra Experimental de Repertório (OER) celebra os 110 anos da imigração japonesa no Brasil com um concerto que apresenta músicas tradicionais do Japão e tem como convidada a musicista Akiko Sakurai, no dia 11 de novembro, às 16h30, no Theatro Municipal de São Paulo. Na regência se revezam os maestros Jamil Maluf e Thiago Tavares.

A apresentação inicia com a execução de November Steps, de um dos mais importantes compositores de música moderna no Japão, Toru Takemitsu. “Para a execução desta peça, Akiko Sakurai irá tocar um instrumento chamado biwá. Acredito que seja a primeira vez no Brasil que esta obra é executada”, afirma o maestro Jamil Maluf.

O Biwá é um instrumento de cordas japonês que lembra um alaúde. Além de Sakurai, o musicista Shen Kyomei Ribeiro também se junta à orquestra na composiçãoNovember Steps. Ele se apresentará com uma Shakuhachi, flauta tradicional japonesa, feita de bambu, utilizada em cerimônias budistas.


Seguindo o programa, os músicos executam uma composição feita especialmente para a Orquestra Experimental de Repertório em 1991: Koro-koro fantasy, de Tsuna Iwami. O musicista japonês viveu muitos anos no Brasil e dedicou essa peça à OER. Ainda para esta apresentação, a orquestra executa a abertura da ópera O Mikado, com música de Arthur Sullivan e libreto de W.S Gilbert.

A obra estreou em 1885 no Teatro Savoy, em Londres. “Essa dupla fez espetáculos no século 19 que hoje são considerados os primeiros musicais da história da música. A produção original teve tanto sucesso que durante dois anos foram 672 récitas”, explica o maestro.

Ainda no universo lírico, os músicos executam o intermezzo da ópera Madama Butterfly, de Giacomo Puccini, que se passa no Japão e aborda a história de um tenente da marinha que se apaixona por uma gueixa.

O concerto termina com uma melodia tradicional japonesa, Sakura Sakura, com orquestração do compositor e arranjador Gabriel Levy. Os ingressos variam de R$10,00 a R$20,00 e são vendidos pelo site Clique Aqui ou pela bilheteria do Theatro Municipal.


Orquestra Experimental de Repertório


A Orquestra Experimental de Repertório (OER) foi criada em 1990 a partir de um projeto do Maestro Jamil Maluf, e oficializada pela Lei 11.227, de 1992.


A OER tem por objetivos a formação de profissionais de orquestra da mais alta qualidade e a difusão de um repertório abrangente e diversificado que mostre o extenso alcance da arte sinfônica, bem como a formação de plateias. Suas várias séries de concertos com renomadas estrelas da música erudita e popular, bem como suas montagens de óperas, balés e gravações para TV, compõem uma programação que, há vários anos, vem conquistando público e crítica. Entre os vários prêmios que recebeu está o Prêmio Carlos Gomes, como destaque de música erudita.

De 2014 a 2016, a OER foi dirigida pelo Maestro Carlos Moreno, e voltou a ter o Maestro Jamil Maluf como seu regente titular a partir de 2017, com o maestro Thiago Tavares como regente associado.

Ficha técnica


Orquestra Experimental Homenageia Imigração Japonesa
Comemoração dos 110 anos da imigração japonesa no Brasil
Jamil Maluf - regente titular
*Thiago Tavares - regente assistente (rege a obra November Steps)
Shen Kyomei Ribeiro - Shakuhachi
Akiko Sakurai - Biwá
Toru Takemitsu - November Steps*
Tsuna Iwami - Koro-koro fantasy, para Shakuhachi e Orquestra
Arthur Sullivan - Abertura da Ópera O Mikado
Giacomo Puccini - Intermezzo da ópera Madama Butterfly
Tradicional japonesa - Sakura Sakura - Orquestração de Gabriel Levy

Serviço

Local - Theatro Municipal de São Paulo - Sala de Espetáculos
Endereço - Praça Ramos De Azevedo, s/n - República - São Paulo
Data - 11 de novembro - domingo
Horário - 16h30
Duração - 60 min.
Classificação indicativa: - recomendado para maiores de 07 anos
Ingressos - R$20,00, R$15,00 e R$10,00 (meia-entrada para aposentados, maiores de 60 anos, professores da rede pública e estudantes)



Comentários


Fque por dentro