Reflexos de sensibilidade em luz e poesia

Um olhar sensível e crítico sobre as fases da vida nos versos talentosos e ricamente ilustrados do escritor catarinense e advogado Mauro Felippe

Espectro: conjunto de raios coloridos resultantes da decomposição de uma complexa luz; a decomposição da luz solar que produz a imagem do arco-íris no céu; energia.

Com textos de profundidade subjetiva e de inspirações ora psicológicas, ora filosóficas, o autor permeia pelo passar dos anos e os reflete no livro Espectros. O poeta catarinense Mauro Felippe partilha da ideia de que cada época da vida é multiplicada pelas sucessivas reflexões das que lhe seguem, e, por isso, para a criança o tempo é tão longo e, em contrapartida, a fase da velhice parece tão curta.

Espectros é prefaciado pelo psicólogo, professor e escritor Adroaldo Bittencourt e pela poetisa e educadora Anna Zin Pilotto - ambos grandes especialistas em suas respectivas áreas -, que antecipam para o leitor: versos marcantes e uma grande aventura poética estão por vir. Mauro Felippe criou a obra a partir de ensaios provenientes de períodos ociosos de paz interior que resultaram em tal construção, profunda e desprovida de princípio, meio e fim. Ou seja, cada peça vale por si mesma, sem estar ligada necessariamente à outra numa sequência, sendo cada página o seu próprio começo e final de acordo com os critérios do próprio leitor.

Livros são fontes que transbordam
Nenhum animal descreve o passado
Nem o que ocorre no presente
Nem desenha o futuro
O homem, ao menos, desabafa escrevendo.

A obra é ricamente ilustrada pelo artista visual Rael Dionísio, que utiliza de forma generosa as cores e imagens intensas, perfeitas para os versos de Mauro. Este possui uma veia artística que mostra a realidade de maneira poética, crítica e existencialista, proporcionando uma verdadeira viagem no tempo ao leitor. O poeta consegue trazer os espectros visíveis e invisíveis da luz do mundo e da magnificência das pequenas coisas que observadas por olhos como os dele se mostram tão grandiosas.

As orações
Rechaçam os infiéis
Mas amam a todos
Sem perdê-los de vista.

Mauro Felippe é autor de escritos que chegam sorrateiramente, em horas inesperadas, até mesmo em locais não harmônicos, como em rodoviárias, no sono interrompido da madrugada e nos pensamentos decorrentes das perdas de entes queridos. Entre uma responsabilidade e outra provenientes da profissão de advogado, o poeta cria suas obras-primas em papéis de rascunhos que ganham a reflexão complexa sobre o dia a dia. Mauro Felippe aborda temas como o espírito, a personalidade, os momentos especiais, a mente, o corpo, o céu e a terra, a luz e a sombra, o silêncio, a essência, os sonhos, o ontem, o hoje e o amanhã. E, claro, os espectros.

Sobre o autor

Natural de Urussanga/SC, o advogado Mauro Felippe já chegou a cursar Engenharia de Alimentos antes de se decidir pela carreira em Direito. Autor das coletâneas poéticas Nove, Humanos, Espectros e Ócio, já preencheu diversos cadernos em sua infância e adolescência com textos e versos, dos simples aos elaborados (a predileção pelo segundo evidente em sua escrita).

As temáticas de suas obras são extraídas de questões existenciais, filosóficas e psicológicas que compreende no dia a dia, sendo que algumas advém dos longos anos da advocacia, atendendo a muitas espécies de conflitos e traumas. Por fim, pretende com a literatura viver dignamente e deixar uma marca positiva no mundo, uma prova inequívoca de sua existência como autor. Participante assíduo de feiras literárias, já esteve como expositor na Bienal Internacional do Livro de São Paulo 2016 e Bienal Internacional do Livro do Rio 2017.

Ficha Técnica

Espectros
Autor - Mauro Felippe
Ilustrações - Rael Dionísio
Páginas - 152
Preço - R$ 49,90
Clique Aqui  para mais informações e comprar


Comentários


Fque por dentro