Lançamento: “Um bárbaro no jardim” de Zbigniew Herbert



A Editora Âyiné lança neste mês o livro “Um bárbaro no jardim”, de Zbigniew Herbert. Considerado um dos grandes autores da literatura contemporânea polonesa, o autor narra, em primeira pessoa, as suas viagens pela Europa, mesclando vivências pessoais com fatos históricos, culturais e artísticos. Foi com a publicação de “Um bárbaro no jardim”, em 1962, que Herbert alcançou reputação internacional, ficando conhecido em todo o mundo. (A foto da capa do livro está anexa).

Ao longo das 367 páginas do livro, Herbert relata sua passagem por cidades, museus, catedrais, ruínas, hotéis, restaurantes, cavernas e importantes locais para a arte e a cultura mundial. Com uma descrição minuciosa, a obra é um convite para embarcar com o autor em seu périplo pela França e Itália. Herbert apresenta diferentes cenários e paisagens e reproduz diálogos curiosos com personagens que cruzaram o seu caminho.

O texto aborda, entre outros temas, a expansão da Grécia nos séculos VIII e VI antes de Cristo; as pinturas rupestres de Lascaux; a maravilha das antigas fortalezas e as catedrais góticas e românicas, os jardins à anglaise da França ilustrada; o trágico destino dos albigenses e a exuberância do Renascimento italiano. Ao chegar a uma cidade ou se deparar com uma grande obra, Herbert não hesita em expressar as suas emoções:

“Milhares de luzes coloridas pendentes sobre as ruas cobrem a cabeça dos transeuntes com as cores burlescas. Das portas e janelas abertas emana a música. As praças giram feito carrossel. É como entrar no meio de uma grande festa. Assim me parecia Arles em minha primeira noite na cidade. Reservei um quarto no andar mais alto do hotel em frente ao Museu Réattu, numa rua estreita e abismal como um poço. Era impossível dormir. Não por causa do barulho, mas pela vibração penetrante da cidade”, escreve Herbert num capítulo inteiramente dedicado à comuna francesa de Arles.

Herbert foi poeta, dramaturgo e ensaísta polonês. Começou a escrever poesia quando tinha 17 anos, mas só publicou em 1956, “depois de 15 anos escrevendo para a gaveta”. É considerado um dos autores mais honrados e influentes da Polônia, ao lado de Czeslaw Milosz e Wislawa Szymborska, ambos vencedores do Nobel de Literatura. Herbert foi candidato ao Prêmio em 1991.

O autor foi uma testemunha de seu tempo e pode ser considerado um poeta político. Marcada por uma linguagem direta e uma forte preocupação moral, sua poesia é moldada por suas experiências nas ditaduras nazista e soviética.

“A partir de suas experiências extremamente destrutivas, Herbert consegue tirar conclusões construtivas e constrói uma ponte entre reinos que parecem irreconciliáveis: o passado e o presente, o sofrimento e a poesia”, disse à revista “World Literature Today” a crítica literária e professora da Universidade de Michigan Bogdana Carpenter.

Sobre a Editora

A Âyiné foi fundada em 2013, em Veneza, por dois italianos e pelo brasileiro Pedro Fonseca, que atua como diretor editorial. Começou com a publicação de uma revista homônima dedicada ao mundo islâmico e depois expandiu ao lançar diversos livros, dando destaque para autores da Europa Central. Com o intuito de inovar o mercado editorial no Brasil, a Âyiné prioriza escritores que estão fora do radar das grandes editoras.

A Âyiné trabalha com a ideia de coleções perenes. Atualmente, a editora tem três: Biblioteca Antagonista, Pre-Textos e Das Andere. A primeira tem caráter filosófico, dialogando ainda com a estética e a política. Integram a coleção autores como Simone Weil, Roger Scruton, V.S Naipaul, Emil Cioran, Gertrud Stein e Marcel Proust.

A coleção Das Andere, por sua vez, é dedicada à literatura e possui sete títulos, incluindo Alberto Manguel, Tomas Tranströmer, Paul Valéry e Joseph Brodsky. Por último, a Pre-Textos tem como destaque o escritor e filósofo italiano Massimo Cacciari. São cinco livros publicados trazendo ensaios e reflexões filosóficas e estéticas.

Ficha técnica

Um Bárbaro no Jardim
Autor - Zbigniew Herbert
Tradução - Henryk Siewierski
Capa - Julia Geiser
Editora Âyiné
Páginas - 367
Preço - R$ 69,90

Comentários


Fque por dentro