Instituto Pró-Livro lança a 3° edição do Prêmio IPL - Retratos da Leitura


Podem concorrer ao prêmio projetos de fomento à leitura nas seguintes categorias: Bibliotecas públicas e comunitárias, Cadeia produtiva do livro, Mídia e Organizações da Sociedade Civil - OSCs 

Estão abertas as inscrições para o 3º Prêmio IPL - Retratos da Leitura, organizado pelo Instituto Pró-Livro (Clique Aqui) que, entre tantas iniciativas de fomento à leitura realiza a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, maior e mais completo estudo sobre o comportamento leitor do brasileiro.

Motivado pela missão de transformar o Brasil em um país de leitores e pelo compromisso de investir em ações para melhorar os indicadores de leitura revelados pela pesquisa, o IPL lançou em 2017 a Plataforma Pró-Livro, com o objetivo de mapear, valorizar e difundir as iniciativas de incentivo à leitura que acontecem nos diversos rincões pelo Brasil afora.

O Prêmio, lançado com a Plataforma, veio para coroar os melhores projetos, homenagear e estimular o intercâmbio de experiências promovidas por tantas entidades. “O prêmio visa incentivar e dar visibilidade às iniciativas exitosas e fazer do Brasil um país de leitores”, conclui Luís Antonio Torelli, presidente do Instituto Pró-Livro (IPL). 

Em duas edições o prêmio já contemplou 24 projetos de diversos Estados brasileiros. Para 2018, o IPL espera ampliar esses números. No ano passado foram contemplados projetos como A Literatura no Cárcere - A formação do eu; Tô na rede Pará - Instituto de Políticas Relacionais - São Paulo/SP; Programa Prazer em ler - RNBC - Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias- Salvador/BA; Ler é legal - Ministério Público do Distrito Federal e Territórios – Brasília/ DF; A menina que indica livros - São Paulo/ SP e Quarta Capa - PUC TV Minas.

“O prêmio é um reconhecimento do nosso trabalho, que é de extrema importância para as bibliotecas comunitárias de todo o Brasil, e só de concorrer já é uma tremenda vitória para o projeto para que possamos lutar ainda mais para que as bibliotecas comunitárias sejam reconhecidas”, destaca Rodrigo Rocha Pita, gestor da rede nacional de bibliotecas comunitárias. Já Fausto Rodrigues de Lima, do projetor Ler é Legal, afirma que o prêmio é um incentivo e uma amostra para que a leitura também seja também um fonte de lazer entre as pessoas.

Para a edição de 2018, as inscrições vão até o dia 27 de setembro. Vale lembrar que, as inscrições e o cadastro de projetos devem ser realizadas na Plataforma Pró-Livro (Clique Aqui). Antes da inscrição, é importante verificar se o projeto atende ao regulamento da terceira edição. Projetos já cadastrados na Plataforma, não estão automaticamente inscritos. Será necessário fazer a inscrição para concorrer ao prêmio.

Para cadastrar seu projeto, se inscrever no Prêmio, ou atualizar o projeto cadastrado, acesse a Plataforma Pró-Livro, leia o regulamento e siga as orientações.
Como no ano anterior, serão escolhidos projetos em quatro categorias: Empresas da cadeia produtiva do livro; Organizações Sociais; Mídias; Bibliotecas públicas e comunitárias. Uma equipe de especialistas fará uma seleção prévia dos finalistas e uma comissão de jurados elegerá três vencedores para cada uma das categorias. A entrega da terceira edição do prêmio ocorrerá em dezembro de 2018.

Além de ser um reservatório de projetos de incentivo à leitura, a Plataforma Pró-Livro também possibilita o intercâmbio de informações, pois oferece espaço para fóruns de discussões, acervo digital de estudos, teses, publicações e artigos voltados à leitura, alimentado pelos próprios usuários e, também pela curadoria do IPL. Além de poder usufruir de notícias sobre o setor, acerca do prêmio e sobre outras inciativas da área de promoção de leitura, formação leitora e acesso ao livro.

“Acreditamos que conseguimos criar uma ferramenta colaborativa que tem muito potencial para estimular conexões e fomentar novas iniciativas. O intuito é o de ampliar o intercâmbio e a propagação dessas experiências; oferecer curadoria para aqueles que buscam implantar ou qualificar seus projetos, além de dar maior visibilidade à essas ações. Continuamos na torcida para que investidores sociais descubram esse mapeamento como um repertório de boas práticas a serem patrocinadas e o selo que recebem os projetos finalistas”, finaliza Zoara Failla, coordenadora da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil e gerente executiva do Instituto Pró-Livro.

Comentários

Portal Primus FM: fique por dentro