Carne Doce se apresenta em pocket show de abertura da 18ª Goiânia Mostra Curtas

Quinteto Carne Doce
Para celebrar a união das artes, o mesmo palco que irá exibir 76 produções do cinema nacional em curta-metragem durante a 18ª Goiânia Mostra Curtas também celebra a música, com o pocket show de abertura da banda goiana Carne Doce. O tradicional show de início será realizado no dia 02 de outubro (terça-feira), às 20h, quando o quinteto leva ao público da mostra faixas do recém-lançado disco “Tônus”, terceiro da banda. O festival é realizado durante os seis dias, 02 a 07 de outubro, no Teatro Goiânia, com entrada gratuita. 

Formada há cinco anos na fértil cena musical independente de Goiânia, o quinteto formado por Salma Jô (vocal), Macloys Aquino (guitarra), Anderson Maia (baixo), João Victor Santana (guitarra e sintetizadores) e Ricardo Machado (bateria), Carne Doce é hoje uma das bandas mais importantes do indie brasileiro. No palco da Goiânia Mostra Curtas, o grupo abrilhanta a noite com canções do novo disco, como Comida Amarga, Irmã, Besta e Golpista, além de outras emblemáticas lançadas anteriormente, como Passivo, do primeiro álbum que leva o nome da própria banda e Catapensano, do disco Princesa, segundo do grupo.

Salma Jô, vocalista da banda Carne Doce
A performance da vocalista no palco é uma explosão contagiante à parte. “Salma Jô representa a força da mulher no rock independente e, à frente do Carne Doce, expande as fronteiras de Goiás e mostra para o Brasil o poder das produções independentes goianas. Toda essa energia musical e artística se encaixa perfeitamente no festival, que há 17 anos também ultrapassa as fronteiras do estado e se firma como um festival nacional”, afirma Maria Abdalla, diretora geral da Goiânia Mostra Curtas.

Ainda que Salma seja a única figura feminina entre os cinco integrantes, as letras das canções da banda indie fala de forma direta sobre questões do ser humano e também da mulher. Algumas de suas faixas são lembradas pela militância feminista, como “Artemísia” e “Falo”, parte do repertório do show, que aproxima-se de temas da agenda do movimento, como o aborto e a voz das mulheres em ambientes majoritariamente masculinos. 

Nomes como Jorge Mautner, Cida Moreira, Karina Buhr, Johnny Hooker, Jards Macalé e Ava Rocha já subiram ao palco de abertura das edições anteriores, com shows de grande repercussão entre o público e os convidados de todo o Brasil, que anualmente comparecem ao festival. A escolha deste ano reflete no desejo de colocar em evidência mulheres à frente na cena cultural e dar destaque para a potência de suas realizações.

Realização

Com patrocínio da RTE - Rodonaves Transportes, por meio da Lei Goyazes, incentivo institucional do Ministério da Cultura por meio da Secretaria do Audiovisual, apresentado pelo Fundo de Arte e Cultura de Goiás, por meio da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e com o apoio da Unimed Goiânia, o festival é realizado pelo Icumam Cultural e Instituto e busca outros parceiros junto a empresas, parcerias institucionais e organizações do terceiro setor para sua realização.

Serviço






Pocket show Carne Doce
Data - 02 de outubro - terça-feira
Horário - 20h
Local - Teatro Goiânia
Endereço - Rua 23, esq. com a Av. Tocantins, 252 - Goiânia - Goiás

Comentários


Fque por dentro