Galeria anuncia que o livro O Papai é Pop vai virar filme

Prodigo Films, produtora do longa, confirma que as filmagens estão previstas para 2019. Ricardo Tiezzi assina o roteiro

A Galeria Distribuidora, braço da Vitrine Filmes dedicado ao lançamento de filmes com maior apelo comercial, anuncia que “O Papai é Pop” vai para as telonas. O filme será a primeira adaptação do livro homônimo de Marcos Piangers. Editado pela Belas Letras, o livro conta a história de um filho de mãe solteira que se torna pai de duas meninas, e com elas tenta ser - de maneira às vezes comovente, às vezes divertida - um bom pai. 


Escrevendo sobre este cotidiano, Piangers abordou a paternidade de forma simples e espontânea e virou sucesso de crítica e público.

“Recebi os primeiros textos do Piangers em 2014 e adorei o que li. Então, pedi para que ele selecionasse outros e me enviasse um compilado. Recebi todos no começo de 2015 e, em abril do mesmo ano, o livro já estava sendo finalizado”, conta Gustavo Guertler, CEO da Editora Belas Letras.

“Não tínhamos muitas expectativas para o livro, tanto que a primeira tiragem foi de apenas 5 mil exemplares. E ainda fizemos um bolão para apostar quantos livros venderia”, lembra Marcos Piangers. “Acredito que a mensagem do livro gerou muita repercussão porque as pessoas se identificam comigo. Sou filho de mãe solteira e isso me fez querer ser um pai muito participativo na educação das minhas filhas. E essa experiência é maravilhosa porque nos faz voltar a ser crianças, além de nos ajudar a curar alguns traumas de infância. Mas, pecisamos assumir nossa responsabilidade de cuidadores e participar da missão de criar uma geração melhor que a nossa, mais educada e consciente”, afirma.

O livro não só vendeu todos os exemplares, como esgotou antes mesmo de chegar às livrarias. Um verdadeiro fenômeno. São mais de 250 mil exemplares vendidos só aqui no Brasil. Sem contar que já foi publicado em outros países, como Portugal e Espanha, além de ser traduzido para o inglês. O livro também virou quadrinhos e outros prodrutos, e até assinou uma linha de roupas infantis.

Piangers conta que recebe muitos feedbacks positivos todos os dias, tanto de pais quanto de filhos, e que essa é sua maior gratificação. “Saber que a gente pode contribuir para melhorar essa relação é o maior prêmio que eu poderia receber. Porque não há um manual com certo ou errado, a gente precisa ter tempo de qualidade para viver essa experiência. E é essa a minha expectativa para o filme: que homens continuem percebendo que existe um caminho da participação efetiva na vida de seus filhos”, afirma.

Para a Galeria, distribuidora do filme, esta será uma ótima experiência. “A Galeria está bastante feliz em ser a distribuidora do filme. A gente gostou da ideia desde o começo, é uma história genuína e real, e isso faz com que as pessoas se indentifiquem de primeira. Com certeza será uma experiência incrível”, afirma Gabriel Gurman, diretor geral da Galeria Distribuidora.

A Prodigo Films, que irá produzir a adaptação do livro para os cinemas, confirma que as filmagens devem começar em 2019. O lançamento de “O Papai é Pop” ainda não tem previsão de estreia, mas já se sabe que o roteiro será assinado por Ricardo Tiezzi (“Qualquer Gato Vira Lata” e “O Outro Lado do Paraíso”).

Comentários

Portal Primus FM: fique por dentro