O que é Literatura?




Por Reggina Moon

A partir de hoje, dia 25 de agosto, o Blog Novidades OnLine conta com a colaboração da poetisa Reggina Moon, que toda semana publicará posts sobre um assunto extremamente instigante e apaixonante: literatura. O primeiro da série, fala sobre o Modernismo no Brasil, seus principais autores e períodos. Confira abaixo:

“A Literatura, como toda arte, é uma transfiguração do real, é a realidade recriada através do espírito do artista e retransmitida através da língua para as formas, que são os gêneros, e com os quais ela toma corpo e nova realidade", Afrânio Coutinho - Literatura é a Arte das palavras.

Modernismo

A primeira guerra mundial provocou no mundo inteiro, alterações profundas na sociedade. O desenvolvimento urbano e industrial acarretado por ela ocasionou a transformação do panorama sócio econômico Brasileiro, sobretudo em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Entretanto a literatura conservadora e acadêmica ainda ditava as regras no ambiente cultural Brasileiro. Em pleno século XX, a poesia ainda obedece aos moldes parnasianos, já que mantém a mesma postura do século anterior. Com exceção de alguns poucos autores que, embora presos à linguagem tradicional, manifestaram uma consciência mais critica da realidade Brasileira (como Euclides da Cunha, Lima Barreto, Monteiro Lobato etc), a maioria ainda cultivava uma literatura de entretenimento e imitação.

Em toda a Europa e, principalmente na França, falava-se em renovação artística e intelectual como Marinetti, criador do Futurismo, lançavam manifestos, exigindo liberdade total para a literatura que devia acompanhar a era científica e tecnológica que se vivia. Nos principais centros culturais do Brasil (Rio e São Paulo como vimos), uma série de atividades marginais começaram á ser realizadas e culminaram com a Semana da Arte Moderna, realizada no Teatro Municipal de São Paulo, em 1922, considerada o marco inicial do modernismo Brasileiro. De acordo com a nossa pesquisa dividimos o modernismo em quatro fases, sendo que a primeira pode ser considerada uma escola literária independente das outras:

Pré-Modernista (1900 - 1922)


Augusto dos Anjos, Graça Aranha, Euclides da Cunha, Monteiro Lobato, Lima Barreto e outros. "Um país se faz com homens e livros", Monteiro Lobato.

1ª Geração Modernista (1922 - 1930)


Oswaldo de Andrade, Mário de Andrade, Manuel Bandeira, Alcântara Machado, Cassiano Ricardo e outros. “Vivo nas estrelas porque é lá que brilha a minha alma”, Manuel Bandeira.


2ª Geração Modernista (1930 - 1945)


Murilo Mendes, Carlos Drummond de Andrade, Cecilia Meireles, Vinicius de Moraes, Graciliano Ramos, Raquel de Queiroz e outros. “Há certo gosto em pensar sozinho. É ato individual, como nascer e morrer", Carlos Drummond de Andrade.


Pós-Modernista (1945 até o presente)


Guimarães Rosa, Clarice Lispector, João Cabral de Melo Neto, Paulo Leminski, Nélson Rodrigues, Mário Quintana e outros. “Abrindo um antigo caderno foi que eu descobri: Antigamente eu era eterno”, Paulo Leminski.

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Obrigada por permitir esse espaço da nossa Literatura em seu Portal! Muito sucesso!

    ResponderExcluir