São Judas inaugura painel de grafite em nova unidade para celebrar diversidade

Com 30 metros de altura, a obra criada pelo artista Adriano Franchini celebra a diversidade característica do bairro do Jabaquara

O artista visual matogrossense Adriano Franchini. Foto - Divulgação
A Universidade São Judas inaugura no dia 30 de julho o painel Diver-cidade, criado pelo artista visual matogrossense Adriano Franchini. Grafitado no lado externo do prédio da unidade da São Judas no Jabaquara, o painel homenageia esse bairro da zona sul de São Paulo conhecido por abrigar comunidades de origens diversas, como japonesa, africana e latino-americana. 

Esta é a primeira de uma série de ações comunitárias da São Judas na nova unidade, que a partir do ano que vem também irá oferecer ao público atendimento gratuito em áreas como psicologia e assessoria jurídica.

O painel levou cerca de 40 dias para ser realizado, contou com a participação de 20 profissionais e o uso de 120 latas de spray. Com 30 metros de altura e nove de largura, a obra traz os rostos de 9 pessoas de etnias e culturas diferentes convivendo em harmonia, numa mensagem que se estende à técnica utilizada na pintura.

"Uma característica comum dos grafites é ter contornos bem definidos, de forma que o desenho marque seu espaço e não reaja com outros grafites. Como os desenhos representam a diversidade e integração entre a comunidade, optei por tirar os contornos deste painel, permitindo que os rostos interajam sem barreiras", explica o autor.


Com cores fortes e traços expressivos, a obra já começou a mexer com a rotina de quem passa pelo local. Muitos moradores e visitantes que passam pelo local têm parado para admirar e tirar fotos em frente ao painel.

"A diversidade é um tema fundamental na educação e nada melhor do que dialogar sobre isso por meio da arte, da cultura, presenteando não somente o aluno da São Judas, mas também os moradores do bairro", afirma Milena Rodrigues Soares, diretora da Unidade Jabaquara e professora do curso de Medicina Veterinária. Além do Jabaquara, as novas unidades da São Judas na Paulista e no Santo Amaro também vão receber painéis criados por Adriano. A previsão é que as obras sejam inauguradas até outubro.

Sobre o artista

Adriano Franchini nasceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e há 10 anos vive e trabalha em São Paulo. Formado em Arquitetura e Urbanismo, trabalha com diversas mídias, como desenho, pintura, escultura, fotografia e animações. Suas principais exposições foram: “Coletivo LAVA!” - Residência Fonte (durante os eventos “Gallery Night“ e “Circuito de Ateliês Abertos“ o ciais da SP-Arte), São Paulo - SP, 2018; “Chiado”, Qualcasa - Projeto Mesmo Lugar, São Paulo - SP, 2017; “Coletivo Paralelo”, Arte Formatto, São Paulo - SP, 2017; “Do lado de fora da rua”, Le Basquiat, São Paulo - SP, 2015; “Ocupação Visível”, Casa Amarela, São Paulo - SP

Sobre a Universidade

Fundada em 1971, a Universidade São Judas é reconhecida pelo MEC como uma das três melhores universidades privadas do estado de São Paulo, com nota 4 de 5 no IGC (Índice Geral de Cursos). Com 47 anos de história, a instituição conta com quase 33 mil alunos, cerca de 700 professores e seis unidades com mais de 150 laboratórios, clínicas e centros usados por alunos e comunidade.

A São Judas oferece 60 cursos, incluindo graduação, especialização, MBA, mestrado e doutorado. Parte da Ânima Educação, um dos principais grupos privados de educação do país, a universidade combina tradição e inovação, com o uso de novas metodologias educacionais, laboratórios de aprendizagem integrada e programas de desenvolvimento de competências socioemocionais.

Comentários