Antonio Bivar relança "Punk" pela Edições Barbatana

No último  dia 9 de junho, a Edições Barbatana lançou o livro Punk, de Antonio Bivar, com ilustrações e posfácio de Kiko Dinucci, bate-papo no Centro Cultural São Paulo (CCSP), com as participações de Tina Ramos, uma das pioneiras da cena punk paulistana de 1982, e do músico norte-americano Ian Svenonius. A mediação foi do músico e jornalista Rodrigo Brandão, que foi MC do grupo Mamelo Sound System.

O livro é um relançamento do clássico O que é Punk, lançado por Bivar em 1982, pouco antes do Festival O Começo do Fim do Mundo (Sesc Pompeia, 1982), organizado por ele. A edição sai com novo Prefácio de Antonio Bivar, caderno de 16 páginas com fotos coloridas e Ilustrações e Posfácio de Kiko Dinucci, do Metá Metá, músico inspirado pela cena punk que acabou de coproduzir o novo disco de Elza Soares, que tem um estilo “samba-punk”.

O que é Punk dispensa apresentações. É uma das obras mais importantes já escritas sobre o movimento punk, senão a mais importante já escrita no Brasil. Antonio Bivar, seu autor, é reconhecido pelos punks brasileiros da geração de 82 como o escritor que melhor transcreveu a fervilhante cena, de Londres 76 a São Paulo 82, para o papel.

Lançado como O que é Punk, publicado originalmente em 1982 pela Editora Brasiliense, dentro da Coleção Primeiros Passos, tornou-se um clássico instantaneamente, alcançando seis edições e diversas tiragens. O livro conta a origem do Punk, de seus antecedentes (beatniks, primeiros prépunks, como Lou Reed, Iggy Pop e David Bowie) ao estouro da cena de Londres (1976-77, com as bandas Sex Pistols e Clash, a comparação com o punk norteamericano (Dead Kennedys, Ramones) e, então, a reverberação do punk em todo o mundo e o pós-punk.

Espaço central é dedicado à eclosão do movimento punk em São Paulo, cujo símbolo é o festival O Começo do Fim do Mundo, realizado no Sesc Pompeia em 1982, e que foi idealizado por Bivar, que também foi um de seus organizadores. As principais bandas punks, como Inocentes, Ratos de Porão e Cólera, iniciaram suas trajetórias de prestígio a partir de então.

Agora rebatizada simplesmente como Punk, essa pequena obra-prima de Bivar sobre o movimento musical surgido na Inglaterra nos anos 1970 dá sequência à Outros Passos, série que se propõe a “definir”, de forma aberta e sinuosa, verbetes que se constituirão num alfabeto de temas caros às cidades, espécie de cartografia livre e multifacetada do que somos constituídos. A série presta uma homenagem à Primeiros Passos, que se acentua nessa republicação.

Esta novíssima edição contém um novo Prefácio, escrito por Bivar, e um Posfácio escrito pelo músico Kiko Dinucci, que também fez as ilustrações. No Posfácio, Kiko Dinucci — que é guitarrista e vocalista do Metá Metá, lançou em 2017 o disco Cortes curtos, claramente inspirado no punk, e é um dos coprodutores dos discos de samba-punk de Elza Soares, A mulher do fim do mundo (2015) e Deus é Mulher (2018) - refaz a trajetória do punk 82 aos dias atuais e como foi influenciado pelo movimento.

Compõem ainda a edição três opções de sobrecapas (feitas por Kiko Dinucci, Ricardo Costa e Angela Mendes) e gravuras internas realizadas por Kiko Dinucci, que podem ser emolduradas. Agora relançado, o livro O que é Punk estava completamente esgotado.

Outros Passos
Grande agitador cultural e um dos primeiros a refletirem sobre o punk brasileiro - de dentro, acompanhando o movimento -, Antonio Bivar foi o idealizador e um dos organizadores do mítico festival O Começo do Fim do Mundo, realizado no Sesc Pompeia em 1982, pouco depois da finalização da primeira edição deste livro.

Mergulhar no punk com Bivar é um privilégio, que volta à ativa agora, depois de uma temporada sem edições. Mas o punk nunca saiu das ruas. Interpretar por meio da literatura, da reportagem e do ensaio as diversas paixões brasileiras - e universais - e conectar as mais diversas faces do urbano é o que dá unidade e razão de ser à série Outros Passos. 

Seu nome presta evidente homenagem à coleção Primeiros Passos, publicada com sucesso pela Editora Brasiliense desde os anos 1970 e que se tornou leitura fundamental ao definir com precisão temas os mais diversos.

Esta primeira edição da Edições Barbatana, de 2018, é na verdade a sétima edição do livro. Como o autor explica no Prefácio, toma como referência a primeira edição, de 1982. É, também, mais uma reverência à coleção que nos inspirou o nome. Ao pensarmos em “outros passos” que nos conectem à cidade que vivemos, nos dirigimos justamente para as visões parciais, que alumiam aspectos menos abordados, esquinas pouco iluminadas de assuntos muito interessantes e por vezes urgentes.

Na Outros Passos pode entrar de tudo um pouco: textos de um único autor; antologias; textos ficcionais e não ficcionais; em prosa e em poesia; em domínio público, resgatados ou inéditos. Volumes normalmente curtos, com textos sempre instigantes e acompanhados pela visão nova de artistas, que produzirão, para cada título, desenhos exclusivos, como os do músico Kiko Dinucci para Punk, que também teve a companhia das colagens realizadas por Angela Mendes e Ricardo Costa. 

Sobre o autor
Antonio Bivar nasceu em 1939 em São Paulo, cidade onde vive. Formado em Arte Dramática pelo Conservatório Nacional de Teatro, no Rio de Janeiro, fez parte do movimento da Nova Dramaturgia no final da década de 1960, logo chamando a atenção pela originalidade de seus textos feitos de humor afiado, ironia e raiva. Peças como Cordélia Brasil, Abre a janela e deixa entrar o ar puro e o sol da manhã e Alzira Power já são clássicas do repertório teatral brasileiro.

Em 1970, durante a ditadura militar Bivar voluntariamente exila-se na Inglaterra, com esticadas em Nova York, Dublin e Paris, lugares onde estende suas experiências com a Contracultura.

Como escritor, tem O que é Punk, seu primeiro livro publicado, em 1982, seguido de outros catorze, entre autobiografia, biografias, romance e Histórias do Brasil para Teatro. Nome central no movimento punk paulistano, que acompanhou de perto, em 1982 foi o idealizador e um dos organizadores do festival O Começo do Fim do Mundo, no Sesc Pompeia, que reuniu o movimento e as principais bandas de São Paulo e do ABC paulista. 

Ficha técnica

Punk
Autor - Antonio Bivar
Posfácio e ilustrações - Kiko Dinucci
Sobrecapas e gravuras encartadas - Angela Mendes, Kiko Dinucci e Ricardo Costa
Edições Barbatana, 2018 Série Outros Passos
1ª edição - maio 2018
Páginas - 136
Preço - R$ 35,00

Comentários

Portal Primus FM: fique por dentro