Como as crianças imaginam o futuro?



Respostas inspiram os textos enviados por crianças de 7 a 12 anos de todo o País, participantes do V Prêmio Espantaxim, que incentiva a Literatura Infantil

Se as crianças que vivem em 2018 pudessem embarcar em uma “máquina do tempo” e ir até 2050, o que encontrariam? Como veriam o mundo, as pessoas, os avanços da tecnologia? O que realmente teria mudado ou não? Essas e outras perguntas relacionadas ao futuro são a inspiração para os “pequenos autores” que estão enviando seus textos para o V Concurso Nacional Literário Infantil Espantaxim e o Castelinho Mágico, mais conhecido como Prêmio Espantaxim. A participação é gratuita e é aberta a crianças de 7 a 12 anos, estudantes de escolas públicas e privadas de todo o País. 

O Prêmio Espantaxim é uma iniciativa idealizada pela autora e escritora Dulce Auriemo. A edição de 2018 tem como tema:“Futuro: Visão para um Mundo Melhor: Você embarcou em uma incrível máquina do tempo e chegou em 2050!”.

O prazo para envio das composições para o V Prêmio Espantaxim vai até 5 de junho. Depois, uma comissão selecionará os textos vencedores. Ao todo, serão escolhidos 12 trabalhos para receber o Troféu Espantaxim, representando crianças de todas as faixas etárias participantes do concurso. O resultado será anunciado em novembro. 

Além dos trabalhos dos vencedores, outros textos serão selecionados para compor a V Antologia Espantaxim e o Castelinho Mágico. Ao todo, 200 composições serão inclusas na publicação. Tanto as crianças premiadas quanto as autoras dos demais textos selecionados receberão três exemplares da Antologia, gratuitamente. E ganharão ainda o boneco do personagem-título Espantaxim, mascote do Prêmio.


Comentários

Portal Primus FM: fique por dentro