Luiz Gama: uma voz pela liberdade

Déo Garcez e Nivia Helen em Luiz Gama - Foto - Maurício Code
Déo Garcez da novela O Outro Lado do Paraíso faz o espetáculo “Luiz Gama: uma voz pela liberdade” de 11 de maio a 03 de junho de 2018 - Sextas, sábados e domingos, às 19h - CCJF - Centro Cultural Justiça Federal

Estrelado por Déo Garcez e Nivia Helen, a biografia dramatizada “Luiz Gama: uma voz pela liberdade” traz a história do jornalista, poeta e advogado abolicionista que libertou mais 500 escravos do cativeiro ilegal. Dirigido por Ricardo Torres, o espetáculo retrata a importância da história de Luiz Gama para o nosso país, trazendo a tona assuntos que refletem na atualidade. O roteiro, idealizado pelo ator e roteirista Déo Garcez, traz a força de um Brasil que luta contra a desigualdade. Nivia Helen passeia por diferentes personagens como apresentadora, musa inspiradora e Luísa Mahin, mãe do abolicionista Luiz Gama.

“Trazemos um formato diferente, intitulado biografia dramatizada, que permite-nos apresentar a história de Luiz Gama e passear por alguns personagens escolhidos para contar esta história. Os temas abordados são muito atuais, o que instiga o público a discutir e participar do bate papo com os atores, proposto neste formato, após o espetáculo”, afirma o diretor Ricardo Torres.

A concepção do espetáculo “Luiz Gama: uma voz pela liberdade”, baseia-se em uma visão histórica da vida de Luiz Gonzaga Pinto da Gama. Nas cenas, o ator Deo Garcez trabalha com diálogos que evocam a luta contra o racismo e a discriminação presente na sociedade brasileira de sua época. A cenografia remete a uma ambientação clássica e intimista. Com uma mesa de canto e duas cadeiras antigas, o ator trabalha a dualidade das expressões teatrais; ora está sentado lendo, encenando momentos de produção textual e ora levanta-se para denunciar as mazelas da sociedade escravocrata. Seu movimento corporal é parte do jogo de revolta e embate envolvendo o advogado e a sociedade. Além disso, a peça traz a mãe de Luiz Gama, encenada por Nivia Helen. Ela revela-se como narradora, como consciência, como mãe, como elemento cênico que transcende a cena e leva o público ao mergulho na vida e obra de Luiz Gama.

O roteiro foi idealizado a partir da mescla entre a vida de Luiz Gama e seus escritos. Em muitas cenas Déo Garcez traz poemas e textos do próprio Luiz Gama que dão veracidade a cena. Além disso, os atos formam um constante jogo entre uma reflexão sobre a discriminação no passado, levando o público a uma reflexão sobre a discriminação na contemporaneidade.

Sinopse
A peça conta a trajetória de Luiz Gama, ex-escravo, jornalista, poeta, primeira voz negra da literatura brasileira, advogado abolicionista que libertou mais de quinhentos escravos do cativeiro ilegal, reconhecido oficialmente como advogado em 2015 pela OAB, hoje considerado o patrono do abolicionismo brasileiro e herói da pátria. O espetáculo convida o público a repensar nossa história oficial, trazendo uma importante reflexão sobre nossos preconceitos contemporâneos.

Sobre os atores
Deo Garcez em Luiz Gama - Foto - Vivian Fernández
O ator Déo Garcez é formado em Bacharelado em Artes Cênicas e em Licenciatura em Artes Cênicas, ambas na Faculdade de Teatro Dulcina de Moraes, tendo sido aluno da própria. Por causa de seu envolvimento com a figura histórica de Luiz Gama, inclusive com a montagem do trabalho sobre ele, Déo foi convidado para integrar a Comissão da Verdade da Escravidão Negra no Estado do Rio de Janeiro. O ator tem participado de diversos espetáculos ligados à causa da negritude. Das novelas de que participou, destacam-se o Mucamo Paulo em “Xica da Silva” (Manchete), o André de “A Escrava Isaura” (Record), Senhor Morales em “Carrossel” (SBT) e Ezequiel em “O Cravo e a Rosa” (Globo). Dentre os prêmios de ator destacam-se o Troféu Raça Negra de Melhor Ator em 2007 pela AFROBRÁS-SP e o Prêmio Arleguim de Melhor Ator do Festival de Teatro do Rio de Janeiro em 2010. Atualmente faz a novela O Outro Lado do Paraíso, de Walcyr Carrasco, na Rede Globo, personagem delegado Martinho, de Pedra Santa.


Nívia Helen em Luiz Gama - Foto - Vivian Fernández
Nívia Helen, atriz formada pela Universidade de Brasília-UnB, apresentadora, telejornalista, dubladora, diretora e professora de teatro. Trabalha profissionalmente há 27 anos na área e tem em seu currículo 3 novelas na Rede Globo (Laços de Família, Começar de Novo e Paraíso Tropical), além de várias participações em novelas e programas de TV na Globo e Rede Record, apresentou programas na TV Cultura, TVE(Canal Brasil), Rede Petrópolis de Televisão, reportagens na Rio TV Câmara, além de muitos institucionais, 05 peças de teatro, 06 filmes e uma indicação à melhor atriz no Festival Internacional de Cinema de Brasília.

Serviço
Luiz Gama: uma voz pela liberdade
Dramaturgia - Déo Garcez
Direção - Ricardo Torres
Elenco - Déo Garcez e Nivia Helen
Duração - 55 minutos
Classificação - Livre
Local - CCJF - Centro Cultural Justiça Federal
Endereço - Avenida Rio Branco, 241, Centro, Rio de Janeiro/RJData - de 11 de maio a 03 de junho de 2018
Horário - Sextas, sábados e domingos, às 19h
Ingressos - R$ 30,00 inteira e R$ 15,00 meia-entrada
Bilheteria: (21) 3261-2565
Produção - Alan de Jesus e Mário Seixas / MS Events
Assessoria de Imprensa - Alan de Jesus e Márcia Araújo

Comentários