É como diz o ditado: Azar no amor e sorte no jogo


Psicóloga e escritora Beatriz Cortes lança sua primeira comédia romântica, Meu Doce Azar, com muitas situações inusitadas e empoderamento feminino

Com uma escrita leve e descontraída, a psicóloga fluminense Beatriz Cortes apresenta sua primeira comédia romântica: Meu Doce Azar. Conversando com o leitor sobre o empoderamento feminino, o apreço à decisão da mulher e a apreciação às diferenças. A autora coloca em pauta, também, um tema muito importante nos relacionamentos atuais – o respeito.

Na obra, Alice é uma engenheira bem-sucedida que acaba de descobrir que carrega na cabeça um belo par de chifres. Ainda, seu (ex) namorado mantinha um relacionamento abusivo com ela. Inconformada com a situação, resolve abandonar o passado e seguir um novo caminho.

“Vou criar minha própria sorte e vou chamá-la pelo nome que eu quiser. E então vou ter todo o prazer em dizer que quem criou minha própria “sorte” fui eu. Eu corri atrás. Eu conquistei. Quem precisa da sorte quando se descobre que é possível reinventá-la.” (Meu Doce Azar, Beatriz Cortes)

Mediante às suas novas escolhas, Alice é apresentada ao ruivo que produz nela sentimentos até então desconhecidos durante seus vinte e cinco anos. Para conseguir chamar a atenção do Ed Sheeran brasileiro, ela conta com a ajuda de sua melhor amiga encalhada e seu irmão gêmeo desajeitado. Um romance azarento e fofo, Meu Doce Azar vai trazer ótimas gargalhadas e a seguinte incógnita: Dá pra conquistar o amor da sua vida sem um empurrãozinho da Sorte?

Com mais de 250 mil leituras online, a obra Meu Doce Azar é o sucesso literário divertido, descontraído e, ao mesmo tempo, cheio de conceitos, que fará o leitor repensar sobre os relacionamentos e o amor nos tempos atuais.

Ficha Técnica
Meu Doce Azar
Autora - Beatriz Cortes
Editora - Novo Século
Páginas - 348

Comentários

Portal Primus FM: fique por dentro