Documentário Árvores Vermelhas estreia dia 29 de março

Foto Divulgação
Depois de fazer sua estreia mundial no Festival de Cannes 2017, e ser lançado em cinemas selecionados de Nova Yorque, Los Angeles e Miami, o documentário "Árvores Vermelhas", primeiro longa-metragem da premiada designer Marina Willer, revive a história de seu pai, Alfred Willer e de seu avô, que fugiram do governo nazista em Praga, República Checa, durante a Segunda Guerra Mundial, e emigraram para o Brasil. Eles foram uma das únicas famílias judaicas e checas a sobreviver ao Holocausto. 

O projeto inicialmente foi criado para ser um curta-metragem, com captação realizada via crowdfunding, mas com o apoio do patrono das artes e cinema, Charles S. Cohen, tornou-se um longa-metragem e foi distribuído internacionalmente pela Cohen Media Group, o filme foi exibido em mais de 153 salas de cinemas dos Estados Unidos. 

César Charlone, responsável pela fotografia de "Cidade de Deus" e "O Jardineiro Fiel" assina a direção de fotografia juntamente com Jonathan Clabburn e Fábio Burtin. A narração é do premiadíssimo ator shakesperiano britânico Tim Pigott-Smith, que faleceu semanas após o final da finalização do documentário. 

O filme atravessa Praga e Brasil, este último, para onde a família Willer emigrou para fugir da devastação deixada pela Guerra e onde Alfred vem a se tornar um importante arquiteto. Marina por meio da arquitetura conta a história de sua família com um olhar estético muito especial, encontrando sempre a poesia nas imagens e espaço para a reflexão. 

Esse é o primeiro longa-metragem dirigido por Marina Willer, que assina a direção do curta-metragem “Cartas da Mãe”, uma crônica sobre o Brasil contada através das cartas que o cartunista Henfil enviava à mãe. O curta recebeu o prêmio de “Melhor Curta - Júri Popular”, no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2003, o “Prêmio aquisição Canal Brasil”, no Festival de Brasília 2003 e o “Prêmio Especial do Júri”, no Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira 2003. 

Antes de sua estreia no Brasil, Marina irá mostrar “Árvores Vermelhas”, no SXSW, maior evento de economia criativa do mundo, que acontece este mês. Ela vive em Londres, além de cineasta é designer de grande reputação internacional e sócia da consagrada agência internacional de design Pentagram. 

Sinopse
“Árvores Vermelhas” narra a trajetória do arquiteto Alfred Willer, que faz parte de uma das doze famílias judaicas que sobreviveu a ocupação nazista em Praga, durante a Segunda Guerra Mundial. O filme viaja da Europa Oriental ao Brasil, onde a família vem a se estabelecer fugindo da devastação causada pela guerra. “Árvores Vermelhas” é uma história de esperança e serve como visão importante das histórias humanas por trás das estatísticas.

Ficha Técnica
Árvores Vermelhas
Brasil, EUA e Inglaterra
Duração - 87 minutos
Direção - Marina Willer
Narrado por Tim Pigott–Smith
Direção de Fotografia - César Charlone, Jonathan Clabburn e Fábio Burtin
Produção Executiva - Charles S Cohen, Marcelo Willer e Katya Krausova
Coprodução - Victoria Gregory
Roteiro - Marina Willer, Brian Eley e Leena Teelen
Edição - Karen Harley e Avdhesh Mohla
Design de Som - Iain Grant
Supervisão de Música - Eliza Thompson Kle Savidge

Comentários

Portal Primus FM: fique por dentro