Mulheres Divinas: O filme


Confesso que fiquei surpreso ao descobrir pelo filme Mulheres Divinas, de Petra Volpe, que em 1971 o voto feminino na Suíça não era permitido. Outros fatos narrados pelo filme também são de cair o queixo como prisão de jovens por preguiça ou "maneira dissoluta de vida". Surpreso sim, afinal de contas estamos falando de um dos países mais desenvolvidos da Europa e do mundo.



Mulheres Divinas narra a história de uma pacata dona de casa que vive em um vilarejo no interior da Suíça. Uma vida tranquila sem grandes aventuras ou novidades. A história começa a mudar a partir do momento em que Nora (Marie Leuenberger) diz ao seu marido Hans (Maximilian Simonischek), que pretende voltar a trabalhar.

Ideia prontamente descartada por Hans pois, em sua concepção, quem iria cuidar da casa, dos filhos etc? Inconformada, Nora começa a se inteirar dos acontecimentos que ocorrem fora de seu mundinho e percebe o quanto é oprimida e reprimida por aquela sociedade machista. Daí ela começa a liderar uma campanha pelo direito das mulheres irem as urnas, entre outras coisas.


O filme tem cenas hilárias, principalmente as protagonizadas por Vroni (Sibylle Brunner), uma senhora muito à frente de seu tempo e que dá apoio incondicional às ideias de Nora. 

Em tempos de empoderamento feminino, Mulheres Divinas é um filme extremamente antenado no seu tempo.  Recomendo.


Ficha Técnica



Mulheres Divinas
Suíça - 2017 - 97 min. - Romance
Título Original - The Divine Order | Die göttliche Ordnung
Direção - Petra Biondina Volpe
Roteiro - Petra Biondina Volpe
Elenco - Marie Leuenberger, Maximilian Simonischek, Rachel Braunschweig
Distribuição - Mares Filmes
Estreia nos cinemas dia 14 de dezembro de 2017



Sinopse 
Suíça, 1971. A jovem dona de casa Nora (Marie Leuenberger) vive com seu marido e seus dois filhos numa pequena aldeia. Até então sua vida era tranquila e não tinha sido afetada com as grandes revoltas sociais e o movimento de 1968, mas, é aí que Nora começa a fazer campanha pelo direito de voto das mulheres. Filme indicado pela Suíça ao Oscar 2018 de filme estrangeiro e destaque na programação da 41ª mostra de cinema de São Paulo. 

Comentários

Portal Primus FM: fique por dentro