Sabe Quem Dançou?

Foto - Italo Cardoso

Tragicomédia estreia dia 12 de outubro no Teatro Paiol Cultural. Texto de Zeno Wilde reflete sobre a corrupção e a marginalização de jovens carentes.

Madonna e Passarinho vivem em um lugar, onde religião, roubos, crimes, milícia e segredos se misturam. Para eles, matar talvez seja a única maneira de sobrevivência.

Ambientada nos anos 1980, a tragicomédia “Sabe Quem Dançou?”, de Zeno Wilde, mesmo autor de Blue Jeans e Zero de Conduta, estreia no palco do Teatro Paiol Cultural dia 12 de outubro. Com novo elenco, a peça dirigida por Hermes Carpes acompanha personagens marginalizados para tratar de temas como jovens de rua, milícia, prostituição e roubos. Em cena, as mazelas, personagens, contexto, linguagem e situações que se aplicam perfeitamente aos dias atuais. A postura realista adotada na peça provoca choque e reflexão sobre questões tão conhecidas, mas muitas vezes ignoradas.

O personagem central é Madonna (Hermes Carpes), receptador de objetos roubados, que ampara meninos em sua casa. A primeira montagem ocorreu em 1990, com Clodovil Hernandes (1937-2009) no papel principal e recebeu prêmio por melhor texto, em 1990, do “Timochenco Wehbi”. Foi finalista de melhor texto pelo prêmio Shell em 1991.

As sessões acontecem nos dias 12, 19 e 26 de outubro, quintas-feiras, sempre às 21h.

Ficha Técnica
Sabe Quem Dançou?
Texto - Zeno Wilde
Direção - Hermes Carpes
Gênero - Tragicomédia
Duração - 70 minutos
Classificação - 18 anos

Elenco - Hermes Carpes, Ronaldo Spedaletti, Cleber Batista e Ferruccio Cornacchia. Ator substituto: Ninno Moura

Sonoplastia e iluminação - Sharon Barros
Produção, Cenário, figurino - Carpes Produções
Assistente de produção - Flavio Toda
Produção executiva - Hermes Carpes

Serviço
Sabe quem dançou?
Local - Teatro Paiol Cultural
Endereço - Rua Amaral Gurgel, 164, Consolação - São Paulo

Capacidade: 200 Lugares
Sessões - Dias 12, 19 e 26 de outubro
Horário - Quintas-feiras, 21h
Ingressos Inteira R$ 40,00 e Meia R$ 20,00

Venda de ingressos na bilheteria do teatro ou nos sites:

Nenhum comentário