Projeto Preservar é Amar

Corupá - Cachoeira Ano Bom  Fundos
Foto -  Fábio Bertoldi


Grupo Lunelli, grupo que atua no mercado têxtil, comemora 15 anos do Projeto Preservar Livro e Leitura

Criado em 2002 pelo Grupo Lunelli em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Corupá, município do estado de Santa Catarina, o Projeto Preservar é Amar completa 15 anos em 2017. Para comemorar a data, a marca lançou o Projeto Preservar Livro e Leitura, uma iniciativa cultural, que permite aos alunos trocarem material reciclável por livros de literatura infantil. A cada quilo de material reciclável (plástico, papel, papelão, pet) recolhido, o aluno troca por um livro de autores locais. Entre as obras estão: A figueira, autoria da corupaense Marilei Silveira de Abreu; Agnes e o Pomar das Delícias, autoria da corupaense Jiane Elisa Winter; Os Macamigos, dos autores de Blumenau Cristiano Sieves e Raquel Sieves; O colecionador de porquês, da autora guaramirense Valcíria Lana de Souza e Alice, de autoria da jaraguaense Leoni Edite Narloch Cimardi.

Sobre o Projeto Preservar é Amar

Em 15 anos de existência, o Projeto envolveu mais de 20.000 estudantes em diversas ações. Em 2002, em sua primeira edição , o Grupo Lunelli criou um gibi tendo como personagem o nono Lunelli, que combatia o monstro da poluição. As voltas com a edição do gibi, a Lunelli promoveu um concurso de redação sobre o meio ambiente. Começava aí uma interminável lista de ações promovidas em prol do meio ambiente.

Ano após ano, em um movimento crescente o Projeto foi se firmando junto à comunidade estudantil e a sociedade, com ações de cunho social junto aos alunos, como o incentivo à trabalhos ecologicamente corretos, orientações sobre reciclagem e uso sustentável da água e campanhas para incentivo de coletas seletivas.

Um Projeto forte, envolvendo 180 alunos recuperou as margens de rios em Corupá, isto em sua quinta edição , quando abordou a destruição da mata ciliar. Incentivo à cultura, por meio de uma exposição onde estudantes puderam expor seus dotes artísticos, na música, dança, artes cênicas, jornalismo, artesanato, pintura em tela e moda.

Alunos elaboraram propostas para servir de base como projeto de lei para câmera de vereadores para viabilizar ações relativas às questões ambientais, esgoto sanitário, turismo ecológico uso de sacola plástica, foram alguns dos temas escolhidos, projetos indicando soluções para o destino do lixo produzido na cidade. A Gincana “ Meio Ambiente e Ação” , que ocorreu em 2010, desafiou os participantes à demonstrar atitudes concretas por meio do desenvolvimento de atividades que contemplassem o meio ambiente. Para comemorar os dez anos do Projeto em 2011, foram convidadas as escolas de Corupá e as escolas de Shroeder, a desenvolver um projeto viável e aplicável no bairro das escolas participantes, com foco na sustentabilidade.

Em 2012, já na sua 11ª edição, os alunos tiveram o desafio de construir um espaço físico com foco no meio ambiente , para ser utilizado nos projetos. A partir de 2013, o publico alvo e o formato do projeto sofreram alterações, com a inclusão dos alunos de 2 º ao 4º ano do município de Guaramirim.

Mais de 1000 livros da escritora Cristina Marques – Uma Fábula Ecológica – escrito especialmente para o projeto, foram distribuídos para alunos do ensino fundamental das escolas de Corupá e Guaramirim, no ano de 2014. Uma história sobre a existência humana a partir da natureza “Com imagens compostas ente realidade e fantasia, narramos a trajetória humana, bem como o julgamento e consequência de suas ações, do ponto de vista dos elementos que participaram na sua criação e estão presentes em sua própria natureza” , explica Cristina. 

Preservar é Amar uniu-se ao Projeto Livro Livre em 2015, ampliando a coletânea de livros e aumentando seu alcance às escolas públicas de Jaraguá do Sul/SC.
Vários livros foram escritos por autores locais e neles as crianças aprenderam sobre cidadania, ética e respeito ao meio ambiente.

Nenhum comentário