Professora de escola indígena de Rondônia é escolhida a Educadora do Ano

Sandra Annenberg apresenta a 20ª edição do Prêmio Educador Nota 10
F
oto - Divulgação/Biofoto
Cerimônia realizada nesta segunda-feira, 30 de outubro, também premiou dez educadores que desenvolveram experiências de destaque

O Prêmio Educador Nota 10 festejou os vencedores da sua 20ª edição e consagrou a professora Elisângela Dell-Armelinda Suruí, de Cacoal, Rondônia, como a Educadora do Ano. O Educador Nota 10 é uma iniciativa da Abril e da Globo e uma realização da Fundação Victor Civita em parceria com a Fundação Roberto Marinho. A premiação, uma das mais antigas da área no país, visa valorizar e disseminar projetos educacionais bem sucedidos em todo o Brasil.

No projeto ‘Mamug Koe Ixo Tig’, Elisângela percebeu que os alunos da classe multisseriada de 1º a 5º ano, que falam Paiter Suruí (língua indígena), tinham tanta dificuldade para escrever nesse idioma quanto para entender os materiais didáticos em língua portuguesa. Por isso, ela preparou junto com eles um caderno de atividades de escrita e leitura na língua materna, estabelecendo relações com a língua portuguesa e com a de sinais, já que existem muitos surdos entre o Povo Paiter.

Elisângela Dell-Armelinda Suruí é a Educadora do AnoFoto - Divulgação/Biofoto
“O prêmio vai ajudar a transformar esse material em referência e levá-lo a outras escolas, outras etnias e comunidades quilombolas. É um grande sonho se realizando”, agradeceu Elisângela, não esquecendo seus alunos. “Sinto a presença de cada um de vocês aqui”.

Com o tema “A profissão que forma todas as profissões”, a cerimônia teve apresentação de Sandra Annenberg, mestre de cerimônias pelo quarto ano consecutivo. Ainda no foyer do teatro, um flash mob deu as boas vindas aos convidados. Por meio de minidocumentários, a plateia conheceu os 10 projetos finalistas, escolhidos por uma Comissão Selecionadora indicada pela organização do Prêmio.

“O Educador Nota 10 é a maior e mais importante iniciativa de valorização da Educação existente hoje no país. Estamos comemorando hoje projetos que vieram do Brasil inteiro, celebramos a coragem e a ousadia de ensinar de forma diferente”, comemorou o presidente do Conselho Editorial da Abril e presidente da Fundação Victor Civita, Victor Civita Neto.

“Estamos aqui hoje para celebrar os 10 educadores premiados e saudar a longevidade desse prêmio, que reúne um banco de bons projetos em todo o país. A Globo tem um compromisso com a Educação e soma esforços com a Abril para dar mais visibilidade a estas iniciativas e inspirar outros educadores”, disse a diretora de Responsabilidade Social da Globo, Beatriz Azeredo.

Duas homenagens marcaram a noite: o ator Dan Stulbach leu a carta escrita pelo professor Felipe Pimentel no Dia do Professor; e a atriz Ana Flávia Cavalcanti, que vive a professora Dóris na atual temporada de ‘Malhação – Viva a Diferença’, interpretou um trecho do potente discurso feito pela personagem em defesa da escola pública. “Eu estudei a vida inteira em escola pública. Me inspiro em todos vocês para compor a Dóris”, disse, emocionada.

Em sua 20ª edição, o Educador Nota 10 bateu recorde de inscrições, com 5.006 iniciativas. Cada vencedor recebeu um vale-presente de R$ 15 mil, uma assinatura da revista Nova Escola Digital e um vale-presente de R$ 1 mil para a escola onde o projeto foi aplicado. O Educador do Ano ganhou, além dos itens acima, mais R$ 15 mil e um vale-presente de mais R$ 5 mil para a instituição na qual trabalha.

O Prêmio Educador Nota 10 conta com apoio da Nova Escola e tem como patrocinadores a Fundação Lemann e as empresas SOMOS Educação e Faber-Castell Brasil.

Os 10 vencedores do Prêmio Educador do Ano em 2017Foto - Divulgação/Biofoto
Sobre o Prêmio Educador Nota 10

Criado em 1998, o Prêmio Educador Nota 10 reconhece professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. Desde 2015, a iniciativa, uma realização da Fundação Victor Civita, é apresentada pela Abril e Globo, em parceria com a Fundação Roberto Marinho. Este ano, o Prêmio conta com o apoio de Nova Escola e o patrocínio de Fundação Lemann, Somos Educação e Faber-Castell. Em 2017, o Prêmio recebeu 5.006 inscrições, número 20% maior que o do ano anterior. Ao longo das 19 edições realizadas foram premiados 211 educadores, entre professores e gestores escolares, que receberam aproximadamente R$ 2,5 milhões.

Comentários