Cia. do Tempo abre temporada da peça "paf,"

Espetáculo reflete sobre a impermanência a partir de moradores que vivem em uma cidade em ruínas.
O espetáculo ficará em cartaz na Funarte até o dia 25 de junho, com apresentações aos sábados e aos domingos, às 19h. 

Foto - Allan Bravos

A partir de 27 de maio, o grupo teatral a Cia do Tempo faz sua reestreia nos palcos paulistanos com temporada do espetáculo paf, . Com direção de Dimitri Luppi Slavov, a peça acompanha um casal que vive um paradoxo entre permanecer ou abandonar uma cidade em ruinas.

Inspirados pela história da cidade de Entre Montes, localizada no interior de São Paulo, os integrantes da Cia .do Tempo investigam uma linguagem que dialoga com as próprias inquietações e com o tema da impermanência.

A peça foi escrita pelo grupo a partir de experimentos vividos na sala de ensaio e após uma visita à cidade de Entre Montes, um dia próspera, mas que agora não existe mais. Os atores Bruna Ribeiro e Pedro Conrado dividem a cena e passam a questionar a partir daquele encontro: por que permanecer em uma cidade que está em ruínas?

Serviço
Espetáculo "paf,"
Temporada - 27 de maio a 25 de junho de 2017
Horários - Sábados e domingos, 19h.
Local - Complexo Cultural Funarte SP, Sala Renée Gumiel - Alameda Northmann, 1058 - Campos Elíseos- São Paulo
Preço - R$30 (inteira) e R$15 (meia entrada)
Classificação etária - 14 anos
Duração do espetáculo - 50 minutos
Capacidade - 70 lugares

Ficha técnica
Direção - Dimitri Luppi Slavov
Elenco - Bruna Ribeiro e Pedro Conrado
Dramaturgia e concepção - Cia. do Tempo
Cenografia - Cia. do Tempo
Orientação - Ronaldo Serruya
Editor de som - Saulo Haikal
Fotografia - Allan Bravos
Luz - Dimitri Luppi Slavov
Produção -
Flávia Paschoalin

Comentários