Quem o mercado procura?

Pesquisa traça perfil do executivo procurado pelas empresas na América Latina

A Michael Page, empresa líder mundial em recrutamento executivo associada ao PageGroup, realizou uma pesquisa traçando um perfil das demandas mais frequentes do mercado de trabalho de executivos na América Latina. O estudo considerou 1.580 ofertas de emprego trabalhadas pela empresa no Brasil, México, Colômbia, Argentina e Chile no primeiro semestre de 2013.

Os engenheiros são os profissionais mais procurados no Brasil, Argentina, Chile e Colômbia. Vale ressaltar que nesse universo incluem-se profissionais do setor de construção e industrial, com destaque para o setor de Oil&Gas.

Na área de tecnologia, a Colômbia encabeça a lista de demanda com 13%, seguidos do Brasil com 8%, Chile 7%, Argentina 5% e México 4%. Enquanto que a administração de empresas, é grande o foco em todos os países pesquisados, sendo exigência em 28% das vagas publicadas na Colômbia e na Argentina, 27% no México e 25% no Brasil.

A exigência de formação está de acordo com o que foi levantado no mesmo estudo realizado em 2012, com forte procura de engenheiros, principalmente no Brasil, explica Sergio Sabino, diretor de marketing do PageGroup.

O inglês é exigido em mais de 50% das vagas abertas no site da Michael Page no Brasil. Nos outros países pesquisados, a exigência em relação ao conhecimento de um segundo idioma é igualmente grande e maior em alguns casos.

No Brasil, 6% das oportunidades publicadas exigem domínio do espanhol. Nos países de língua espanhola, por sua vez, não é necessário que os profissionais tenham domínio do português (em nenhum país a exigência ultrapassou 1%).

Ao contrário do que foi percebido no mesmo estudo realizado no segundo semestre de 2012, o MBA tem sido mais exigido em vagas de gestão do que a pós-graduação específica em uma área de formação.

No Brasil, 10% das vagas publicadas exigem a formação, enquanto que no México o número ultrapassa os 15%.

O Brasil, dos países pesquisados, é o que mais exige que os profissionais estejam além da graduação, com 7% exigindo formalmente a pós-graduação nas vagas publicadas.

O estudo da Michael Page também procurou avaliar as habilidades de comportamento mais valorizadas pelas empresas na hora de contratar os seus profissionais.

No Brasil, gestão de pessoas e relacionamento interpessoal são as habilidades mais visadas nas oportunidades publicadas (os itens aparecem em 43% e 31% das vagas disponíveis, respectivamente).
Capacidade de execução é a habilidade comportamental mais visada na Colômbia (89% das oportunidades exigem isso dos profissionais). Liderança e foco em resultados são destaque na Argentina (28%). No México, foco em resultados (20%) e liderança (17%) são as habilidades mais visadas. No Chile, gestão de pessoas é o item mais procurado como habilidade comportamental nas oportunidades disponíveis (30%).

Confira
www.michaelpage.com.br



 

Comentários