Sesc Pompeia estreia peça teatral que propõe “exposição humana”

Foto - Divulgação
Com direção da alemã Karin Beier, “Brasilien. 13 caixas”, com um epílogo de Elfriede Jelinek, traz a temática sobre a imigração do povo alemão no Brasil em palcos isolados, interagindo com o público que utilizará fones de ouvido para acompanhar o espetáculo.

Desenvolvido com atores alemães e brasileiros, o espetáculo fica em cartaz no Teatro do Sesc Pompeia, de 02 a 07 de julho, de terça a quinta, às 21h, sexta e sábado, às 19h e domingo, às 20h.

O projeto integra a Temporada “Alemanha + Brasil 2013-2014” e é realizado em co-produção pelo Serviço Social do Comércio de São Paulo (Sesc SP), a Deutsches Schauspielhaus, em Hamburgo, o Goethe Institut e a prod.art.br, com o patrocínio da Fundação Federal de Cultura da Alemanha (Kulturstiftung des Bundes).

A partir de pesquisa feita com integrantes das comunidades teuto-brasileiras em Joinville, Araraquara e Limeira, a diretora Karin Beier dedicou-se ao que chama de “primeira exposição humana teuto-brasileira: um “museu de imigração” vivo e ao vivo, um projeto de teatro documental e de exposição ao mesmo tempo, no limiar entre as artes performáticas e visuais, tratando das histórias de imigrantes alemães no Brasil.

Exposição humana

No final do século XIX, a época colonial chegou ao seu pico com os chamados ”jardins zoológicos humanos” ou exposições humanas, nos quais foram apresentados indígenas de territórios colonizados pelos europeus. Contando este conceito inumano irônico e transformando-o artisticamente para a contemporaneidade, Karin Beier, ao lado do cenógrafo alemão Johannes Schütz e atores e músicos de São Paulo e de Hamburgo, apresenta as entrevistas em formato de uma exposição.

“Brasilien.13 caixas” - verdadeiras vitrines - oferece aos participantes 13 palcos isolados e possibilita ao espectador confrontar-se com estas histórias e posições de maneira individual, paralela e descentralizada. Equipados com fones de ouvidos e receptores cujos diferentes canais permitem escolher o som específico e isolado de cada caixa desejada, os espectadores visitam a sala de teatro que foi transformada em uma galeria, uma verdadeira exposição humana.

Nas vitrines, os visitantes não apenas acharão textos e frases originais - parcialmente faladas em dialeto teuto-brasileiro -, mas também tableaux vivants, música ou impressões formadas em movimentos e coreografias. As representações e documentações individuais em cada vitrine, várias vezes culminarão em momentos conjuntos, de coro, e são contrastadas com textos históricos e contemporâneos sobre o tema que possibilitam um contexto e enquadramento literário, político e filosófico do acontecimento.

O material das filmagens do Brasil captado e dirigido pelo renomado documentarista brasileiro Jorge Bodanzky será transformado pela videomaker alemã Meika Dresenkamp numa instalação de vídeo que se integra ao conceito espacial das vitrines. A direção musical é de Jörg Gollasch. Ao lado de atores alemães que já participaram com Karin Beier da pesquisa no Brasil, outros atores alemães integram o projeto, ao lado dos brasileiros Mariana Senne e Alexandre Krug, atores da Cia. São Jorge de Variedades, de São Paulo.

O espetáculo será apresentado também no Deutsches Schauspielhaus, em Hamburgo, no primeiro semestre de 2014.

Serviço
"Brasilien.13 Caixas"
Direção de Karin Beier
Data - de  02 a 07 de julho de 2013
Local - Sesc Pompeia - Teatro 
Endereço - Rua Clélia, 93 - Pompeia - São Paulo
Capacidade - 356 lugares
Horário - terça a quinta às 21h, sexta e sábado às 19h e domingo, às 20h
Ingressos - R$ 16,00 (inteira), R$ 8,00 (usuário matriculado no Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$ 4,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes)
Horário de funcionamento da Bilheteria - de terça a sábado das 09 às 21 horas e domingos e feriados das 9 às 19 horas
Para mais informações 11 3871-7700

Postar um comentário

0 Comentários