Che Guevara: Diário de um combatente


Livro editado pela Planeta compila anotações feitas pelo líder revolucionário durante o percurso de Sierra Maestra até Santa Clara, que culminou com a tomada de poder na ilha.
 
Publicado pela primeira vez em julho de 2011 na Espanha, Diário de um combatente (Planeta, 336 págs.), escrito de próprio punho pelo mito Ernesto Che Guevara entre 1956 e 1958, durante sua luta em Cuba, tem provocado barulho pelo mundo desde o seu lançamento.

Inédito, recheado de fotos do arquivo pessoal de Che e de fac-símiles de cartas nunca antes publicadas – incluindo a correspondência entre ele e Fidel Castro -, o livro compila anotações feitas por Guevara ao longo de doze cadernos de notas, durante três anos, até poucos dias antes da revolução em Cuba, no final de dezembro de 1958.

Os leitores podem se perguntar por que foram precisos mais de 50 anos para que os diários desse período, que cobre o percurso de Sierra Maestra até Santa Clara, fossem publicados. Talvez as respostas estejam nas próprias linhas escritas por Che, recheadas de comentários cáusticos e escritos em estilo brutalmente franco e sincero.

Fato é que todos os diários de Che, desde Diários de motocicleta – que deram origem ao filme de Walter Salles, em 2004 –, passando por sua sequência, Diários latino-americanos, até chegar às anotações de seus últimos dias de vida, na Bolívia, são exemplos extraordinários da inteligência aguda e do dom para a escrita que possuía o revolucionário argentino. Diário de um combatente é visto como uma sequência a esses primeiros diários, retratando, portanto, o período mais maduro e que deu origem ao mito ideológico no qual ele se tornou.

Suas reflexões são cheias de autocrítica, de profunda consciência social e política e de observações honestas e conscientes sobre as pessoas e os acontecimentos ao seu redor. Os diários foram transcritos meticulosamente pela viúva de Guevara, Aleida March, e vêm repletos de notas explicativas cuidadosamente preparadas para orientar o leitor. Os escritos são um documento de importância histórica inequívoca, fundamental para se conhecer melhor a revolução cubana, contada pela narrativa precisa e sincera de um de seus maiores protagonistas.
Serviço:
Título: Diário de um combatente
Autor: Ernesto Che Guevara
Editora: Planeta
Páginas: 336

Fica a dica!

Comentários