Vamos celebrar as diferenças?



É com esse mote que e Editora Paulus apresenta seu mais recente lançamento, que faz parte da coleção Terapia Infantil, idealizada para colaborar com pais e educadores na orientação das crianças, esclarecendo, sobretudo, assuntos sérios como morte, abuso sexual, doenças, separação, drogas etc, trata-se do livro: Deus nos criou um a um – Como identificar preconceitos e celebrar as diferenças, de Christine A. Adams. 


Christine fala em seu livro sobre o preconceito racial, o religioso, as diferenças físicas e muitas outras presentes na sociedade, mostrando às crianças que a diversidade faz parte da vida e não é motivo para brigas. “Provocar outras crianças porque elas são diferentes não é bom, mesmo se outra pessoa também estiver fazendo isso. Provocação é um problema, porque, quando as crianças são xingadas, seus sentimentos ficam feridos, elas podem se tornar agressivas e revidar. É assim que uma briga começa”, alerta. 


O livro conta com uma série de exemplos de situações vivenciadas pelas crianças no dia a dia, ajudando-as a compreender e a lidar com o problema. Além disso, a autora estabelece um diálogo amigo com o leitor, ressaltando que os seres humanos foram criados à imagem de Deus e, por esse motivo, devem amar e respeitar uns aos outros. 

Serviço
Título: Deus nos criou um a um – Como identificar preconceitos e celebrar as diferenças
Autora: Christine A. Adams com ilustrações de R. W. Alley
32 páginas
Preço: R$ 15,00
Onde encontrar: (11) 3789-4000 / www.paulus.com.br / e nas demais livrarias



Em tempo: 
Em recente estudo realizado pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP (FEA) com estudantes do ensino fundamental e médio, pais, professores, diretores e profissionais de educação revelou que 99% deles tinha algum tipo de preconceito. 
A pesquisa, com 18.599 entrevistados de 501 escolas públicas do país, foi realizada a pedido do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e mostrou que a discriminação é maior quando se trata de negros (19%).
fonte Crescer

Comentários

Portal Primus FM: fique por dentro