Ave Júlio César!

foto - Uol Esporte


“Onde o goleiro joga não nasce nem grama”, diz o dito popular e a vida desse profissional é realmente muito sofrida: do céu ao inferno em 5 segundos!

A escolha por essa posição nem sempre é espontânea e, para exemplificar melhor, todo garoto ou em qualquer jogo solteiros x casados, se o cara é ruim de bola vai pro gol, é lei!

Agora, uma simples falha pode transformá-lo de santo em demônio, mesmo se o sofrido profissional “fechou o gol” com defesas fantásticas durante toda a partida. E o coro come solto nas arquibancadas: Frangueiro!!!
E falando em goleiro, ontem fiquei estarrecido com a cena protagonizada pelo goleiro do Corinthians Júlio César: gritos de dor, o braço estendido, mão aberta e um dos dedos completamente torto, quebrado!
Doeu em mim, dura vida de goleiro. Mas o que ocorreria em seguida foi fantástico.

Após o atendimento médico o jovem goleiro levanta-se e volta para o jogo. Uma atitude digna de um guerreiro espartano, atitude de um profissional comprometido com seu clube e torcida. Literalmente jogou no sacrifício os minutos restantes!

No final da partida, em entrevista para a TV Bandeirantes, Júlio disse o seguinte: “Quebrou o dedo. Tive fratura exposta. Aqui é Corinthians!”.
Ave Júlio Cesar!

Curiosidades – Dia do Goleiro

O dia do goleiro foi criado em 14 de abril de 1975, mas já no ano seguinte a data mudou para 26 de abril em homenagem ao goleiro Manga (Haílton Corrêa de Arruda), campeão nacional daquele ano com o Internacional de Porto Alegre. Manga foi um dos maiores goleiro da história do Brasil, sendo ídolo no Botafogo onde jogou mais de 10 anos e encerrou sua carreira em 1982, no Barcelona do Equador, aos 45 anos.



 
A mão do Júlio ficou feia, mas dê uma olhada (foto abaixo) nas mãos do grande Manga depois de naos de profissão.


Como disse, dura vida de goleiro!

Comentários

Portal Primus FM: fique por dentro