Ave Júlio César!

foto - Uol Esporte


“Onde o goleiro joga não nasce nem grama”, diz o dito popular e a vida desse profissional é realmente muito sofrida: do céu ao inferno em 5 segundos!

A escolha por essa posição nem sempre é espontânea e, para exemplificar melhor, todo garoto ou em qualquer jogo solteiros x casados, se o cara é ruim de bola vai pro gol, é lei!

Agora, uma simples falha pode transformá-lo de santo em demônio, mesmo se o sofrido profissional “fechou o gol” com defesas fantásticas durante toda a partida. E o coro come solto nas arquibancadas: Frangueiro!!!
E falando em goleiro, ontem fiquei estarrecido com a cena protagonizada pelo goleiro do Corinthians Júlio César: gritos de dor, o braço estendido, mão aberta e um dos dedos completamente torto, quebrado!
Doeu em mim, dura vida de goleiro. Mas o que ocorreria em seguida foi fantástico.

Após o atendimento médico o jovem goleiro levanta-se e volta para o jogo. Uma atitude digna de um guerreiro espartano, atitude de um profissional comprometido com seu clube e torcida. Literalmente jogou no sacrifício os minutos restantes!

No final da partida, em entrevista para a TV Bandeirantes, Júlio disse o seguinte: “Quebrou o dedo. Tive fratura exposta. Aqui é Corinthians!”.
Ave Júlio Cesar!

Curiosidades – Dia do Goleiro

O dia do goleiro foi criado em 14 de abril de 1975, mas já no ano seguinte a data mudou para 26 de abril em homenagem ao goleiro Manga (Haílton Corrêa de Arruda), campeão nacional daquele ano com o Internacional de Porto Alegre. Manga foi um dos maiores goleiro da história do Brasil, sendo ídolo no Botafogo onde jogou mais de 10 anos e encerrou sua carreira em 1982, no Barcelona do Equador, aos 45 anos.



 
A mão do Júlio ficou feia, mas dê uma olhada (foto abaixo) nas mãos do grande Manga depois de naos de profissão.


Como disse, dura vida de goleiro!

Comentários